Zoos do Brasil se unem para promover atividades a distância no mês de julho

318
Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

O Zoológico de Curitiba mantém os portões fechados e a visitação suspensa durante o mês de julho, em razão da pandemia do novo coronavírus. Mas ninguém vai ficar sem as atividades especiais, realizadas tradicionalmente nas férias de inverno pela Educação para Conservação da Fauna.

A instituição se uniu a outras semelhantes no país no projeto Curso de Férias de Educação Ambiental, que vai transmitir conteúdos via Facebook.

“Estamos encontrando maneiras de continuar com a nossa missão mesmo sem receber os visitantes”, destacou o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo.

O objetivo do curso é realizar atividades educativas on-line, com destaque aos primatas, apoiando a Campanha Educativa da Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (Azab), intitulada “Somos Todos Primatas”. O nome do curso será: “Cada Macaco no Seu Galho”, e oferecerá atividades de duas a quatro vezes na semana.

Para a chefe da divisão de Educação para Conservação da Fauna, Cláudia Bosa, a experiência tende a ser ainda mais enriquecedora.

“Isso por que quem acessar a página vai poder conferir as realidades de unidades de conservação, animais diferentes e cuidados diferentes país afora”, explicou.

Por aqui, a atividade a ser desenvolvida é a Trilha do Muriqui, espécie em risco de extinção e que tem programa de conservação com reprodução fora da natureza no Zoo.

“Além disso, é sempre bom lembrar que somos padrinhos do animal, em razão desse trabalho desenvolvido na conservação”, completou Cláudia.

A Trilha do Muriqui, do Zoo de Curitiba, será exibida no dia 29 de julho (quarta-feira). Mas, as crianças podem e devem ficar ligadas em toda a programação do curso (confira abaixo), que já começa na próxima quarta-feira (1/7), com atividade da Fundação Ecológica e Zoobotânica de Brusque (SC).

Programação completa
1/7 – Quarta-feira
Fundação Ecológica e Zoobotânica de Brusque (SC)
Título: “Brinque com o bugio”
Público: A partir de 8 anos
Objetivo: Conhecer e aprender sobre as características e particularidades do bugio-ruivo (Alouatta guariba clamitans);

3/7 – Sexta-feira
Complexo Ambiental Cyro Gevaerd (SC)
Título: “A Grande Família dos Caranguejeiros”
Público: Para todas as idades
Objetivo: Conhecer a vida e o comportamento familiar da espécie de macacos caranguejeiros (Macaca fascicularis) finalizando com uma atividade divertida de dança que tem o propósito de reunir todos os integrantes da família.

5/7- Domingo
Parque Ecológico de São Carlos/ ICAS / FUBÁ (SP)
Título: “E agora? Como atravessar essa rodovia?” – Origami dos animais que vivem
perto das rodovias
Público: 9 a 10 anos
Objetivo: Trabalhar a problemática das colisões entre humanos e animais de forma lúdica, por meio de contação de histórias e da confecção de origamis dos animais.

8/7- Quarta-feira
BioParque Rio (RJ)
Título: Primatas do Brasil
Público: Todas as idades
Objetivo: Apresentar primatas característicos do país, principalmente da mata atlântica, suas curiosidades, aspectos de conservação da espécie e produção de desenhos pelas famílias participantes.

9/7- Quinta-feira
Parque da Água Vermelha e Zoológico de Sorocaba (SP)
Título: Qual macaco sou eu?
Público: a partir de 6 anos
Objetivo: Conhecer algumas espécies brasileiras de primatas que vivem no zoo (sauim-de-coleira, muriqui-do-sul, sagui-do-tufo-preto, macaco-prego-do-peito-amarelo, bugio-preto) por meio de suas características gerais (biologia, ecologia e curiosidades), gerando identificação com as mesmas.

10/7- Sexta-feira
Parque da Água Vermelha e Zoológico de Sorocaba (SP)
Título: Que macaco será que fez a coisa?
Público: a partir de 4 anos
Objetivo: Conhecer a alimentação, em vida livre e no zoológico, de dois primatas nativos de Sorocaba e região (macaco-prego e bugio), destacando a importância das áreas verdes e naturais para a conservação da fauna local.

12/7- Domingo
Parque Zoológico Municipal de Bauru (SP)
Título: As aventuras do Macaco-Aranha
Público: A partir de 4 anos
Objetivo: Despertar a curiosidade de crianças e oferecer conhecimento sobre o macaco aranha.

15/7- Quarta-feira
Zoológico de Varginha (MG)
Título: Cada macaco no seu galho
Público: A partir de 6 anos
Objetivo: Apresentar a diversidade de primatas brasileiros; Sensibilizar, através da arte, o despertar da consciência para a conservação dos primatas e da fauna e flora brasileiras.

13/7- Segunda-feira
Zoo Pomerode (SC)
Título: Conversando sobre Primatas
Público: Todas as idades
Objetivo: Mostrar a diversidade de espécies de primatas; Explicar a importância deste grupo de animais; Informar as funções do zoológico.

16/7- Quinta-feira
Prefeitura de Sapucaia do Sul (RS)
Título: “Cacá lê para você! Quer ouvir uma história?”
Público: a partir de 4 anos
Objetivo: Sensibilizar os participantes quanto à importância do Mico-leão-dourado, por ser uma espécie endêmica do Brasil, que ocorre exclusivamente na Mata Atlântica.

17/7- Sexta-feira
Centro de Educação Ambiental e Zoológico Municipal de Garça (SP)
Título: Desenhando com as sombras
Público: a partir de 5 anos
Objetivo: Estimular a criatividade e a percepção do meio ambiente usando como tema norteador o hábitat e os hábitos do Bugio (Aloutta caraya)

19/7- Domingo
Arca do Noah – Parque de Educação Ambiental (RJ)
Atividade 1- Aprendendo com os Saguis
Público: A partir de 3 anos
Objetivo: Mostrar como é realizado o manejo com os saguis, apresentar duas espécies de saguis e mostrar enriquecimento.

Atividade 2 – Brigadeiro com Pimenta Rosa
Público: A partir de 12 anos
Objetivo: O sabor da aroeira, seu odor e a cor são estímulos sensoriais e provocam curiosidade, nos animais e nos humanos. Assim, aprenderemos a fazer um delicioso brigadeiro gourmet utilizando essa especiaria, proporcionando uma deliciosa sobremesa para as férias.

22/7- Quarta-feira
R3 Animal (SC)
Título: Cuxiú: O macaco que bebe água com as mãos.
Público: A partir de 6 anos
Objetivo: Apresentar a espécie Cuxiú (Chiropotes satanas) e seu papel na natureza; ressaltar as ameaças para a espécie, abordando o tráfico de animais; destacar a importância da união de todos para preservar o meio ambiente.

23/7- Quinta-feira
Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica/Prefeitura de Belo Horizonte (MG)
Título: Jogo da Memória “Macacos Ameaçados: quem é quem?”
Público: A partir de 6 anos.
Objetivo: Apresentar de maneira lúdica algumas espécies de primatas ameaçados de extinção que ocorrem no Brasil, estimulando a memorização rápida de imagens e textos.

24/7- Sexta-feira
Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica/Prefeitura de Belo Horizonte (MG)
Título: “Uma Aventura com os Primatas Brasileiros”.
Público: A partir de 09 anos
Objetivos: Apresentar os primatas brasileiros que vivem no Zoológico de Belo Horizonte, de maneira divertida. Mostrando como cada um pode contribuir para a conservação da fauna. Além de estimular a concentração e o raciocínio.

26/7 – Domingo
Parque Zoológico Municipal de Canoas (MG)
Atividade 1: Proseando sobre Bugios
Público: Crianças e adultos
Objetivo: Aprender sobre a biologia dos Bugios-ruivo (Alouatta guariba clamitans), puramente gaúcha de nome “Bugio” e caça palavras e pintura para download.

Atividade 2: Dando nome ao MACACO
Público Alvo: Crianças de todas as idades poderão participar.
Objetivo: conhecer e dar nome ao novo integrante do Zôo Canoas, uma Sagui-de-tufo-branco (Callithrix jacchus).
Desenvolvimento: vídeo contando a evolução do tratamento do animal.

29/7- Quarta-feira
Zoológico Municipal de Curitiba (PR)
Título: Na trilha do Muriqui
Público: A partir de 5 anos
Objetivo: Estimular a curiosidade; Conhecer alguns conceitos importantes em conservação, Incentivar o trabalho em grupo – cooperação.

31/7- Sexta-feira
Museu do Dante (SP)
Atividade 1: Macaco na mão
Público: A partir de 7 anos
Objetivo: Estimular a criatividade através da pintura com as mãos, a fim de ilustrar as espécies de primatas que foram conhecidas no decorrer do curso.

Atividade 2 – Somos todos primatas!
Público: Crianças e adultos.
Objetivo: Apresentar através de crânios algumas semelhanças, que fazem os seres humanos e os macacos pertencerem à mesma ordem dos primatas.