Modalidade locatícia possui algumas vantagens, como a possibilidade de os próprios pais do aluno serem os fiadores

Com a pandemia do Coronavírus sob controle, as aulas às universidades curitibanas voltaram ao modo presencial. Com isso, aumentou também a procura pela modalidade de locação de imóveis para estudantes. Na Gonzaga Imóveis, uma das mais tradicionais da capital paranaense, a procura por esse tipo de locação cresceu 40% em 2022 na comparação com os dois anos anteriores, período em que vigorou o lockdown e aulas online. A maior procura por esse tipo de imóvel se dá nos meses de fevereiro/março e junho/julho época de início das aulas.

O mercado de locações como um todo está aquecido nesse período pós-pandemia. De acordo com dados do Inpespar (Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário) – braço de pesquisa do Secovi-PR, em abril de 2022 o índice de Locação Sobre Oferta (LSO) de unidades residenciais foi o maior da série histórica do Inpespar até então, que iniciou a sondagem em 2012. No mês passado, o índice de locações residenciais na cidade chegou ao patamar de 30,7%, ultrapassando os 29,3% de maio e ficando 16,4 pontos percentuais acima do constatado em abril de 2021 (14,3%).

Outro fator que impactou positivamente esse cenário foi a baixa inadimplência dos locatários. O atraso no pagamento acima de 30 dias em Curitiba, para aluguéis tanto comerciais quanto residenciais, foi de 0,6% em abril, reflexo do trabalho realizado pelas imobiliárias no processo de cadastramento de inquilinos, no contato ativo com os clientes e na conciliação entre locatários e locadores.

Atenta a esse cenário de volta às aulas presenciais, as imobiliárias estão reforçando suas ações para atender à grande demanda de alunos que vem de outras cidades para estudar em Curitiba. Na Gonzaga Imóveis, uma das mais tradicionais da capital, os fiadores do imóvel a ser locado são podem ser os próprios pais do estudante, cabendo a ele apresentar somente o comprovante de matrícula. “O imóvel voltado a esse público foi o mais procurado em junho. A expectativa é que neste mês de julho superemos os números dos últimos três anos. A demanda do mercado por imóveis para estudantes está bastante alta. Para proprietários de imóveis com esse perfil – 1 ou 2 quartos no centro da cidade e no entorno das universidades – e está pensando em alugar, agora é um ótimo momento para isso”, afirma a Executiva Especialista em Operações Imobiliárias da Gonzaga Imóveis, Lucia Shaicoski.

Além do processo facilitado para os estudantes e seus pais, os proprietários dos imóveis também têm bons motivos para disponibilizar seu bem para locação. “Na Gonzaga, por exemplo, o pagamento do aluguel é garantido. Ou seja, 100% dos proprietários recebem o aluguel mensalmente e não precisam se preocupar com cobranças em atraso. Um dos pontos fundamentais para que os donos de imóveis confiem seus bens à nossa administração é a confiança de que eles vão receber o dinheiro no final do mês, mesmo que o inquilino atrase ou deixe de pagar. Além disso, trabalhamos com as melhores taxas do seguro fiança e o locatário tem a opção de escolher o imóvel com o seguro fiança gratuito, ficando isento do pagamento do seguro”, pontua Lucia.