Versatilidade: MDF e os estilos de décor

410

Trabalhar com materiais versáteis, como o MDF, é imprescindível para executar um projeto de personalidade e que, ao mesmo tempo, demonstre as referências e bagagens do arquiteto

As escolhas de um décor refletem muito a personalidade de quem mais irá desfrutá-lo! As cores, texturas, mobiliário e disposição dos objetos devem ser baseados em todo o contexto do cliente, desde seu estilo de vida e profissão até os hobbies que mais lhe agradam. Cabe ao arquiteto, designer de interiores ou projetista, com seu olhar aguçado, adaptar essa bagagem a estilos de décor já consagrados no segmento em busca de mais harmonia ao projeto.

Trabalhar com materiais versáteis, como o MDF, é imprescindível para executar um projeto de personalidade e que, ao mesmo tempo, demonstre as referências e bagagens do arquiteto.

Pensando em inspirar na hora de construir ou reformar, reunimos três queridinhos da arquitetura atual, elencando diferentes formas de combiná-los aos padrões do material. Assim, fica mais fácil decidir qual combina mais com seu projeto! Confira:

CLÁSSICO

Como o próprio nome já diz, o clássico nunca sai de moda e está no topo dos mais utilizados por arquitetos e requisitado por consumidores. Sinônimo de sofisticação e elegância, o estilo tem como influência reinos dos séculos XVII e XVIII, além de elementos da Grécia e Roma antiga. Tudo isso se traduz em um visual imponente e que, ao mesmo tempo, deixa o ambiente leve com sua  paleta cromática mais neutra.

Tons como bege, branco e palha são os mais utilizados aos adeptos do estilo clássico. Em contraste, o amadeirado pode entrar como protagonista do ambiente. No projeto da arquiteta Angela Russi, o MDF Freijó, da Guararapes, reveste todas as paredes e agrega sensação de conforto e bem-estar  ao espaço.

Projeto: Angela Russi | Padrão: Freijó| Foto: Marcos Antonio

Detalhes e texturas são muito bem-vindos de maneira discreta e elegante. Nos projetos do escritório Valiatti e Patrão e da arquiteta Debora Aguiar, O MDF é o responsável por dar vida aos painéis ripados, utilizando os padrões Areia e Cipres, respectivamente.

MINIMALISTA

Uma das principais tendências nos últimos anos, o minimalismo vem ganhando adeptos e se destacando nos projetos de arquitetura e decoração. O movimento surgiu nos anos 60 com influência nas artes visuais e, posteriormente, no design – chegando ao estilo de vida também! – tendo como mote o “menos é mais”.

Nos projetos, a busca é por um espaço clean, com combinações entre preto, branco, bege e cinza. No entanto, as cores não estão proibidas! Nesse banheiro, assinado pelo escritório Yamagata Arquitetura, o padrão Rosa Milkshake, da Guararapes, traz um leve rosado à bancada.

Toques amadeirados também compõem os projetos e ajudam a aquecer o ambiente. Para isso, os padrões das linhas Naturale e Madeiras do Brasil são perfeitos, trazendo os veios e nuances das árvores aos projetos. Buscando uma sala de estar mais ousada e intimista, a arquiteta Bianca da Hora optou pelo padrão Cipres, que reveste toda a parede.

Projeto: Bianca da Hora| Padrões: Cipres | Foto: Andre Nazareth

BIOFÍLICO

O anseio por mais contato com a natureza também se reflete no décor. A palavra biofilia, cunhado pelo psicólogo e filósofo Erich Fromm em 1984, significa amor à vida. Na arquitetura e decoração, usa-se o termo design biofílico, que vem ganhando adeptos e possui diversas formas de ser inserido a cada contexto.

Levar plantas para dentro de casa em vasos, arranjos ou em jardins verticais talvez seja um dos modos mais usuais de se adaptar ao estilo. Porém, engana-se quem pensa que fica só por aí: utilizar materiais com cores que remetam a algo natural também fazem parte do estilo.

Para o hall de entrada, a arquiteta Thais Rodrigues utilizou o padrão Freijó, trazendo o amadeirado da árvore. Já nessa área de serviço, assinada arquiteta Sabine Rosas, o MDF Azul Petróleo traz a força dos mares e oceanos de forma elegante.

 

Projeto: Sabine Rosas| Padrões: Azul Petróleo | Foto: Gabriela Daltro