Valdir Bicudo: ‘A continuidade da Anaf é um retrocesso’

340


Este é um espaço democrático para o debate de ideias, o que pressupõe civilidade e respeito ao contraditório. 

https://www.instagram.com/

Através da sua rede social, Valdir Bicudo, há pouco acaba de gravar um filme e diz (assista): “Dada as constantes evoluções do futebol dentro e fora do campo, sobretudo, na parte financeira, que se transformou num negócio de milhões de reais, é inaceitável que a categoria que maneja os apitos e as bandeiras no principal torneio da CBF, continue vinculada as associações. Acoplado ao motivado, o direito sindical vigente no Brasil, não contempla associações de nenhuma categoria laboral. Ou cria-se a FEDERAÇÃO, ou então a arbitragem vai continuar ocupando a última poltrona da trilhardária locomotiva que gere o futebol brasileiro.
A Anaf já cumpriu sua missão. A sua continuidade, significa um enorme retrocesso para a confraria do apito brasileiro.
ad argumentandum tantum: a atual diretoria assumiu há dois anos, e não pode carregar o ônus do que devia ter sido realizado e não foi. Porém, não pode continuar com o mesmo [modus operandi], das administrações pretéritas da Anaf”.

ASSISTA: https://www.instagram.com/p/CGdSqTTpDJ4/