VAI TOMAR PAU

388

Mourão diz que Bolsonaro ‘vai tomar pau’ com ou sem auxílio emergencial. Em uma linha semelhante à adotada no dia anterior pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) criticou a reação do mercado financeiro à previsão de recriação do auxílio emergencial. “Minha gente, a gente não pode ser escravo do mercado”, disse Mourão ao chegar à Vice-Presidência.

“O presidente é obrigado a decidir para alguma forma de auxiliar essa gente. Vamos lembra, né, se ele disser que não vai auxiliar, ele vai tomar pau. Se ele diz que vai auxiliar, ele vai tomar pau também. Então, é uma situação difícil e julgo que ele vai buscar a melhor solução”, afirmou o vice-presidente.

Antes disso, em sua live semanal, Bolsonaro disse que o mercado “fica irritadinho” com “qualquer negocinho”. Bolsonaro ainda questionou se “sabem o que é passar fome” ao defender a volta do benefício.

“O pessoal do mercado, qualquer coisa que se fala aqui, vocês ficam aí irritadinhos na ponta da linha, né. Sobe dólar, cai a Bolsa. Pessoal, se o Brasil aí não tiver um rumo, todo o mundo vai perder. Vocês também, pô”, disse Bolsonaro.

ABRE TUDO

Dane-se o cuidado contra a pandemia. A Associação Comercial do Paraná reforçou aos seus associados a recomendação para que manter as portas abertas no período de Carnaval. “Sem festas, sem desfiles, o comerciante que quiser pode faturar algum”.

LIBEROU GERAL

A prefeitura de Curitiba disse que repartições e serviços públicos funcionariam normalmente. Os serviços de saúde abertos todos os dias. Os ônibus rodando pela cidade com a tabela de horários de dias de semana. Os órgãos do governo também funcionando normalmente. Os shoppings e os Correios liberados no Carnaval.

NA CONTRAMÃO

Apesar do “cancelamento” do feriado de Carnaval, a Federação Brasileira de Bancos informou que o calendário de feriados bancários seria mantido e nos dias 15 e 16/02 – segunda e terça-feira de carnaval – não teria atendimento ao público nas agências.

MARCHA DA REPARAÇÃO

Representantes de entidades da gastronomia, hospedagem e entretenimento vão realizar a ‘Caminhada pela Reparação’ dia 24 nas principais cidades do Paraná. Em Curitiba, a concentração começa às 15h na Praça 19 de Dezembro, a do Praça do Homem Nu, no Centro Cívico.

COM APOIO ARMADO

O general Eduardo Villas Bôas revelou que as postagens feitas em sua conta pessoal no Twitter às vésperas do julgamento de um habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ocorrido em 2018, foram publicadas com o apoio do Alto Comando do Exército. Caso fosse aprovado, Lula não iria para a prisão após condenação em segunda instância. Mas, por seis votos a cinco, a sentença foi mantida. A informação está em um livro publicado pela Editora FGV, “General Villas Bôas: conversa com o comandante”.

CONSTRANGEDOR

‘Precisamos atingir Lula na cabeça’, diz procuradora em mensagens da Lava Jato. A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) protocolou no STF uma petição com um novo pacote de mensagens que mostram procuradores discutindo a necessidade de “atingir Lula na cabeça” para “vencermos as batalhas já abertas” pela Operação Lava Jato.

ISSO É CRIMINOSO

A troca de mensagens ocorreu no dia 5 de março de 2016, um dia depois de Lula ser conduzido coercitivamente para depor na Polícia Federal. Nos diálogos, obtidos pela Operação Spoofing de um hacker que invadiu celulares de autoridades, os procuradores falam ainda que, se tentassem “atingir ministros do STF” naquele momento, poderiam comprar brigas “com todos ao mesmo tempo”. O melhor seria, segundo mensagem da procuradora Carolina Rezende, “atingirmos nesse momento o ministro mais novo do STJ [Superior Tribunal de Justiça]”.

FACHIN TREINA

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) deixou de lado o tom mais reservado pelo qual sempre foi reconhecido e passou a proferir uma série de posicionamentos públicos sobre episódios da política brasileira e internacional. A mudança de postura é percebida, nos bastidores, como um “test-drive” para sua gestão na presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cargo que assume em fevereiro do próximo ano.

NO VÁCUO

As manifestações também têm feito Fachin ocupar o vácuo deixado pelo ex-ministro Celso de Mello, que se aposentou e era o principal contraponto da Corte a Bolsonaro – mais até que o presidente do tribunal, Luiz Fux e o atual decano Marco Aurélio Mello.

 DE OLHO NA VICE

A articulação entre a cúpula do DEM e o governo nas eleições para as mesas diretoras do Congresso pode abrir caminho para a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, ser considerada para a vaga de vice na campanha à reeleição de Bolsonaro em 2022. Apesar da distância das eleições e do futuro partido, o assunto já circula nos bastidores do Congresso, da bancada ruralista e até entre os aliados de Bolsonaro.

EM DUPLA

Agora, João Doria está batalhando para ter dois Rodrigos no PSDB: além de Maia, ex-presidente da Câmara, que já teria um certo compromisso com o Cidadania, ampliando leque do partido de uma possível chapa em 2022 e seu vice em São Paulo, Rodrigo Garcia, que é do DEM, resolveria seu problema futuro de ter de negociar dentro do partido a entrega do governo de São Paulo para um político de outro partido.

NO CARTÃO

Os brasileiros movimentaram R$ 2 trilhões em pagamentos com cartões de crédito, débito e pré-pago em 2020. O número representa um crescimento de 8,2% ante 2019. Se forem considerados os valores transacionais devido ao auxílio emergencial a alta chega a 11%. As transações no crédito somaram R$ 1,18 trilhão, alta de 2,6%. No débito, o crescimento foi de 14,8% com R$ 762,4 bilhões e os cartões pré-pagos cresceram 107,4% chegando a R$ 45,4 bilhões. No débito, a alta seria de 22,7% se fosse levado em consideração o auxílio emergencial.

SURPRESA

Os integrantes da bancada tucana na Câmara devem consolidar apoio ao governador Eduardo Leite à Presidência pelo PSDB. É um movimento anti-João Doria que toma conta de grande parte do partido. Leite, por coincidência, é o nome do vice favorito na chapa de Luciano Huck, se ele sair candidato.

MOTÉIS NA CADEIA

A Procuradoria-Geral da República precisou mover Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a criação de 60 cargos de capelão de livre nomeação pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), o mesmo que determinou a construção de motéis em presídios do Estado. A medida foi vista por adversários como forma de trazer denominações religiosas, em especial evangélicos para a base de apoio do governador.

GUERRA INTERNA

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e Tribunal Superior do Trabalho (TST) estão em rota de colisão. Os procuradores questionam decisões de ministros do TST durante a pandemia. O entendimento é que a Corte tem sido demasiadamente permissiva com as empresas. Vários pedidos do MPT de sansões por condições sanitárias inadequadas e o risco de trabalhadores ao coronavírus vem sendo barrados na Corte. A Associação Nacional dos Procuradores, ressalta-se, já entrou com uma ação no STF, questionando decisões judiciais da Corregedoria-Geral do Trabalho, vinculada TST.

DIVIDIDA

Os governos da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará estão prestes a selar um acordo com o Ministério do Desenvolvimento para dividir os custos com a operação e manutenção do bombeamento da água do São Francisco para canais artificiais. Trata-se de uma etapa fundamental para a transposição do “Velho Chico”. A princípio essa conta cairia apenas sobre os ombros dos estados.

OUTRA REFORMA

A “reforma agrária” do Centrão chegou ao Incra. PL e PP disputam a presidência do instituto, pedaço de terra ocupado por Geraldo José de Mello Filho – por pouco tempo.

MOSTROU FORÇA

As forças governistas deram grande demonstração de força, aprovando o texto-base da autonomia do Banco Central com 339 votos. Do mesmo modo, a oposição mostrou seu tamanho: 114 votos.

DISPUTADO

Rodrigo Maia, ex-presidente da Câmara, pode não ter saído vitorioso da eleição da Casa onde seu candidato Baleia Rossi perdeu, mas não está por baixo. Após ver seu partido DEM apoiar o candidato do governo, Arthur Lira (que ganhou) e se sentir traído, tratou de dizer que não tem clima para ficar no partido. Já teria aberto conversas para troca de sigla com o PSL e o Cidadania. Só que o PSDB, através de João Doria, quer sua filiação. E agora o MDB entra na disputa e Renan Calheiros até já conversou com ele.

É MENTIRA?

O presidente nacional do DEM, ACM Neto não chamou João Doria de mentiroso, mas negou que tenha dito ao governador paulista, como este difundiu, que “o DEM não apoia e jamais apoiará Bolsonaro em 2022”. João teima que falou. Nas eleições de 2022, não será surpresa o DEM apoiando Bolsonaro e o presidente apoiando ACM Neto para o governo da Bahia. Hoje, ACM Neto é o líder nacional do partido.

REPRISE

No que se refere ao auxílio emergencial, a multiplicação de propostas, balões de ensaio, negativas e desencontros disfarçados entre o ministério da Economia, o relator do orçamento e o presidente da Câmara (mais do que o do Senado) representam muito pouco. Repete-se o padrão que já deu errado sucessivas vezes. É como assistir a reprise de um filme.

FRASES

“Não gosto mais de falar do Brasil. Tenho vontade de chorar.”

Maria Bethânia