Foto: reprodução

A União Europeia voltará temporariamente à energia do carvão para lidar com a redução do fluxo de gás enviado pela Rússia, disse uma autoridade da UE nesta quarta-feira, enquanto o aperto no mercado de gás e a disparada dos preços desencadeiam uma corrida por combustíveis alternativos.

Os líderes europeus criticaram a Rússia depois que os fluxos através do gasoduto Nord Stream 1 foram reduzidos para apenas 40% da capacidade, aprofundando um impasse energético após a invasão da Ucrânia levar a Europa a impor duras sanções a Moscou.

Para lidar com a escassez de gás, a Agência Internacional de Energia (IEA) disse que a Europa deve substituir o suprimento de energia russo enquanto dobra a eficiência e as energias renováveis, incluindo a fonte nuclear.

A Europa buscará temporariamente alternativas de combustível fóssil à luz das ações do presidente Vladimir Putin, mas essas medidas não inviabilizarão os objetivos de mudança climática de longo prazo, disse uma alta funcionária da Comissão Europeia.

Os países delinearam uma série de medidas para resistir a uma crise de abastecimento e lidar com as preocupações com a falta de energia no inverno e um aumento da inflação.

Fonte: Reuters