A Turquia retirou seu veto no que diz respeito às candidaturas da Suécia e da Finlândia à adesão à Otan. Os dois países têm buscado proteção desde que teve início a invasão russa na Ucrânia.

O avanço acontece após conversações realizadas antes do encontro de cúpula da Otan em Madri.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse: “A entrada da Finlândia e da Suécia na aliança tornará ambos os países mais protegidos, a Otan mais forte e a região do euro-atlântico mais segura. Isto é vital em vista da maior crise de segurança que enfrentamos em décadas”.

Os chanceleres dos três países assinaram um memorando confirmando o apoio da Turquia.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia alegado que os suecos e os finlandeses apoiaram os militantes curdos, os quais ele chamou de “terroristas”.

Contudo os líderes da Suécia e da Finlândia estão se comprometendo a apoiar questões de segurança nacional. Eles abordaram as preocupações de Erdogan sobre um embargo de armas.

Os países nórdicos participarão da cúpula da Otan como “convidados”. O acordo colocará seus países no caminho da adesão.

O chefe da Otan diz que os membros da aliança mostraram que sempre é possível se encontrar uma base em comum.

Com nhk