Declarações foram feitas durante um evento em Teresina, no Piauí. Foto: Divulgação

A ministra Maria Claudia Bucchianeri, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), assinou uma ordem de remoção de vídeos das redes sociais onde o candidato à presidência da República Lula (PT) aparece pedindo votos, na avaliação do órgão de justiça. As plataformas têm até 24 horas para excluírem o vídeo ou apagar o trecho em que Lula aparece.

Os vídeos mostram a participação do ex-presidente em um evento em Teresina, no Piauí, na quarta-feira, 3. Durante o discurso ele pede votos aos presente naquele momento:

“Eu queria pedir para vocês, cada mulher ou cada homem do Piauí que têm disposição de votar em mim, que têm disposição de votar no Wellington, eu queria pedir para vocês que no dia 2 de outubro votem em mim, votem no Wellington, mas, primeiro, votem no Rafael, porque ele vai cuidar do povo do Piauí”, diz Lula.

De acordo com a legislação eleitoral do Brasil, os candidatos só podem pedir votos quando forem iniciadas as campanhas oficialmente, neste caso no dia 16 de agosto.

A decisão da ministra Maria Claudia Bucchianeri é consequência de um pedido do PDT, que acionou o TSE acusando o ex-presidente de campanha antecipada. Por sua vez, o TSE pede para que a defesa do ex-presidente preste esclarecimentos em dois dias e que o Ministério Público eleitoral se manifeste em um dia.