Tribunal dos EUA suspende temporariamente proibição sobre WeChat imposta por Trump

349

Um tribunal dos Estados Unidos suspendeu temporariamente a proibição imposta pela administração do presidente Donald Trump sobre downloads e outras funções da rede social chinesa WeChat.

A administração de Trump havia anunciado que proibiria o uso do serviço de mensagens multifunções nos Estados Unidos desde domingo. A alegação era de que o governo chinês poderia fazer mau uso de dados de consumidores compilados pelo aplicativo.

Usuários do WeChat nos Estados Unidos moveram uma ação contra a proibição junto a um tribunal federal em San Francisco.

Ao emitir uma liminar no sábado, o tribunal afirmou que o WeChat é, efetivamente, o único meio de comunicação para muitos usuários de língua chinesa e comunidades sino-americanas. Disse que não existem plataformas substitutas viáveis ou aplicativos disponíveis.

A administração Trump também havia planejado proibir o download e a atualização de outro aplicativo chinês, o TikTok, desde domingo.

No entanto, adiou as restrições em uma semana após progresso nas negociações visando um acordo de parceria entre a proprietária chinesa do aplicativo, a ByteDance, e empresas americanas interessadas.