A Pesquisa de Juros da Anefac de agosto de 2007 revelou que a taxa de juros média geral para pessoa física.

A Pesquisa de Juros da Anefac de agosto de 2007 revelou que a taxa de juros média geral para pessoa física que estava em 7,28% ao mês (132,39% ao ano) em julho/2007 foi reduzida para 7,25% ao mês (131,62% ao ano) em agosto/2007, sendo esta a menor taxa de juros média da série histórica. Apresentou uma redução de 0,41% no mês (0,58% em 12 meses) correspondente a uma queda de 0,03 ponto percentual no mês (0,77 ponto percentual em 12 meses). A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma redução de 0,24% no mês (0,31% em 12 meses) correspondente a uma redução de 0,01 ponto percentual no mês (0,19  ponto percentual em 12 meses). “Com esta redução a taxa de juros média geral para pessoa jurídica que estava em 4,11% ao mês (62,15% ao ano) em julho/2007 foi reduzida para 4,10% ao mês (61,96% ao ano) em agosto/2007, sendo esta a menor taxa de juros média desde maio/2001”, relata no documento o coordenador da pesquisa, o economista Miguel José Ribeiro de Oliveira, Diretor Executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas da ANEFAC – Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade. Nas conclusões da pesquisa, Miguel de Oliveira redige que as taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2007 comportamentos distintos. Para pessoa física, das seis linhas de crédito pesquisadas, cinco apresentaram redução de sua taxa de juros média (juros do comércio, cheque especial, CDC – bancos – financiamento de automóveis, empréstimo pessoal – bancos e empréstimo pessoal – financeiras) e uma apresentou estabilidade (cartão de crédito). Nas operações de crédito para pessoa jurídica, das quatro linhas de crédito pesquisadas, duas apresentaram redução em sua taxa de juros média (capital de giro e conta garantida) e duas apresentaram elevação em sua taxa de juros média (desconto de duplicatas e desconto de cheques). “Considerando todas as quedas da taxa básica de juros (Selic) promovidos pelo Banco Central que vem reduzindo as mesmas desde setembro/2005, tivemos neste período (setembro/2005 a agosto/2007) uma redução da Selic de 8,25 pontos percentuais (queda de 41,77%) de 19,75% ao ano em setembro/2005 para 11,50% ao ano em agosto/2007”, comenta. Segundo Oliveira, neste período, a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma redução de 9,50 pontos percentuais (queda de 6,73%) de 141,12% ao ano em setembro/2005 para 131,62% ao ano em agosto/2007. “Para as operações de crédito de pessoa jurídica esta queda atingiu 6,27 pontos percentuais (queda de 9,19%) de 68,23% ao ano em setembro/2005 para 61,96% ao ano em agosto/2007, ficando evidente que não foram repassadas integralmente todas as quedas da taxa básica de juros”.