Talibã quer governar o Afeganistão com base em ideologia islâmica

225

Um alto dirigente do Talibã declarou que o grupo fará a proposta de governar o Afeganistão com base em princípios islâmicos nas atuais negociações de paz com o governo do país.

Em entrevista, Suhail Shaheen, integrante da delegação talibã nas negociações, revelou que vêm sendo discutidas condições para um acordo de cessar-fogo.

Ele insistiu que o diálogo deve prosseguir entre afegãos. Embora Shaheen não tenha citado nenhum país, a atitude sugere que o Talibã rejeitará qualquer interferência nas negociações de terceiros, como os Estados Unidos.

Uma autoridade afegã manifestou preocupação com o risco de que a ideologia islâmica fundamentalista do Talibã venha a dificultar o entendimento.

A primeira rodada de negociações de paz entre o governo do Afeganistão e o Talibã foi aberta sábado em Doha, a capital do Catar.

As atenções se voltam para a possibilidade de que o diálogo resulte em um acordo capaz de dar fim aos combates no Afeganistão, ininterruptos desde semanas após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos.
Com NHK