Foto: Ricardo Chicarelli/LEC

O lateral do Londrina Esporte Clube Alan Ruschel chegou a um acordo para ser indenizado em R$ 2,3 milhões por causa do acidente aéreo que sofreu em 2016, quando vestia a camisa da Chapecoense. A maior tragédia do futebol brasileiro deixou 71 mortos, quando a equipe catarinense viaja para Colômbia, onde disputaria a final da Copa Sul-Americana contra o Nacional de Medellín.

Segundo as informações publicadas nesta sexta-feira (13) pelo colunista do UOL Diego Garcia, Ruschel procurou a Justiça no ano passado por danos morais, contestação do seguro recebido e verbas trabalhistas, como salários atrasados e direitos de imagem. Também ficou acordado que o clube deve pagar o advogado do lateral do Londrina.

A Chapecoense chegou a contestar o pedido de indenização, alegando que o acidente aéreo beneficiou o jogador, pois teria dado notoriedade e alavancado seus ganhos.

Depois de vestir a camisa do América e do Cruzeiro em Minas Gerais na última temporada, Ruschel foi contratado para reforçar o Londrina na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.