Sobre sorrir para a vida

542

*por Claudia Queiroz

Devolver aquilo que você recebe e vice-versa. Sabe a clássica teoria de tudo que vai, volta? É basicamente o que rege a lei da reciprocidade. Um acordo invisível entre duas pessoas ou mais, que de forma resumida, dão e recebem aquela atenção de forma respeitosa, amorosa, agressiva, irônica, debochada…

É simples compreender que numa casa onde se fala português, a criança aprende português. Ou seja, se você grita, a tendência da resposta será num volume ainda maior e assim por diante. Mas como o objetivo aqui é promover consciência através de pensamentos positivos, quando alguém te elogiar, agradeça com algo também carinhoso em troca.

Sabe aquela expressão “Gentileza gera gentileza”? Ela resume com maestria o significado da palavra reciprocidade e pode ser benéfica para a sua vida em todos os sentidos. Quando um indivíduo faz um gesto positivo para alguém e é retribuído, cria-se uma conexão, que faz com que a relação passe a ser guiada pela bondade, pelo respeito e pela gratidão.

Quando fazemos o bem, o universo retribui, pois você está alimentando uma importante corrente de energia positiva. Escolha o bem e ele vai te escolher também. Com atitudes produtivas você verá como sua vida irá mudar para melhor. O contrário também é verdadeiro. O mal também escolhe o mal, mas isso não vem ao caso…

Lembra de um filme chamado Corrente do Bem? É dos anos 90 e retrata que uma boa ação gera outra e outra e outra, mudando a realidade de uma comunidade… Inspirado neste ensinamento, circulam nas redes sociais histórias desta natureza para nos inspirar a colocar a boa ação em prática. Dia desses recebi o vídeo de uma moça que, na praça de pedágio, pagou a tarifa do carro de trás como cortesia. Essa pessoa do carro, tocada pela bondade, acabou oferecendo emprego para uma família que estava se mudando para a cidade dele em forma de gratidão à anônima generosa do carro da frente. Ou seja, uma coisa boa chama outra e assim tudo fica mais bonito.

Fazer o bem sem olhar a quem, exercitando a vontade de ajudar, sendo uma pessoa melhor e que contribui para um mundo mais bonito. Isso cria ambientes mais positivos para si e para as pessoas ao redor, onde gentileza, respeito, boa vontade e compaixão reinam e a paz impera.

Incorporando estes novos hábitos, quando você precisar de ajuda, terá maiores chances de receber auxílio de alguém para quem já tenha feito algo de bom, pois o sentimento de gratidão caminha junto com o de reciprocidade. Por isso sempre é bom experimentar enxergar situações sob o ponto de vista do outro.

Sabe aquela expressão que diz que colhemos aquilo que plantamos? Cabe a você decidir como será a sua colheita. Sinceramente, espero que seja sempre farta, com frutos positivos e cheia de luz. Afinal, o que levamos da vida, é a vida que a gente leva.

Claudia Queiroz é jornalista.