As vendas da indústria de implementos rodoviários podem ser 5% maiores em 2008 caso o mercado externo continue com bom desempenho.

“Considerando que o mercado externo não tenha uma piora significativa no próximo ano, podemos ter um crescimento até maior do que a percentagem esperada neste momento. Caso contrário se houver uma forte retração no mercado norte-americano que venha refletir em outros países podemos ter um crescimento menor repetindo o mesmo desempenho de 2007”, explica o presidente da ANFIR – Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, Rafael Wolf Campos.

Segundo ele, o mercado como um todo, no próximo ano, pode crescer 5% sobre o volume de 2007, absorvendo aproximadamente entre 45 mil a 47 mil unidades (pino rei), das quais 5.000 (pino rei) serão destinadas à exportação.

“Na verdade a indústria de implementos refez algumas vezes suas previsões para 2007. Começamos o exercício prevendo crescer 10%. Com o passar dos meses o bom desempenho dos mercados agrícolas, sucroalcooleiro e construção fizeram com que mudássemos nossas projeções para algo em torno de 30%”, lembra Campos.

Acumulado do mercado de implementos de janeiro a agosto de 2007

 

MERCADO INTERNO – Asvendas internas registradas pelo segmento de reboques e semi-reboques no período de janeiro a agosto de 2007 somaram 26.776 unidades e registraram um crescimento de 40,6% sobre os 19.040 equipamentos comercializados nos primeiros oito meses de 2006.

VENDAS EXTERNAS – As exportações de reboques e semi-reboques também merecem destaque. Durante os oito primeiros meses de 2007 as vendas externas alcançaram a marca das 3.123 unidades e tiveram alta de 24,8% sobre os 2.504 implementos exportados de janeiro a agosto do ano passado.

EMPLACAMENTOS – Os emplacamentos de carroçarias sobre chassis realizados de janeiro a agosto de 2007 atingiram a casa das 32.303 unidades, o que representou um desempenho 33,6% maior do que os 24.170 equipamentos emplacados no mesmo período de 2006.

De acordo com o Departamento de Estatísticas da ANFIR, os produtos que mais representatividade tiveram no volume comercializado pela indústria nos primeiros oito meses de 2007 foram os das linhas graneleira, canavieira, basculante, tanque carbono, siders e frigorífico.

O produto de maior destaque continua sendo o da linha graneleira. Os fabricantes comercializaram 9.004 unidades, o que permitiu ao segmento registrar crescimento de 45% sobre as 6.210 unidades vendidas em igual período de 2006.

No caso dos reboques e semi-reboques canavieiros o mercado absorveu 3.824 unidades, ou seja, 64,6% maiores do que os 2.323 equipamentos vendidos de janeiro a agosto de 2006.

O terceiro lugar no ranking de melhor desempenho do setor de implementos rodoviários ficou para os equipamentos basculantes que somaram 2.260 unidades comercializadas. Com esse volume as vendas do segmento cresceram 59,5% sobre os 1.417 equipamentos negociados nos de janeiro a agosto de 2006.

As vendas de tanques carbono, conforme dados da ANFIR, somaram 1.994 unidades e registraram crescimento de 62,8% sobre o volume comercializado de janeiro a agosto de 2006, quando a indústria comercializou 1.225 unidades.

Quinto no ranking dos mais vendidos, os equipamentos siders (produto para o transporte de cargas acomodadas em paletes, racks, sacarias, bebidas e outros) somaram 1.856 unidades e apresentaram desempenho 94,3% melhores do que as 955 unidades vendidas no mesmo período de 2006.

Outro segmento que surpreendeu o mercado foi o que atende o setor frigorífico. Os empresários da área comercializaram 1.267 unidades, de janeiro a agosto deste ano. Isso fez com que o segmento registrasse um crescimento de 38,3% sobre as 916 unidades vendidas nos primeiros oito meses do ano passado.