Na terça-feira (02), aconteceu a convenção partidária estadual do União Brasil. O evento foi realizado no Espaço Torres, no Jardim Botânico, na capital paranaense, e lotou o auditório.

Ao todo, 60 pré-candidatos do partido participaram da convenção.

Sergio Moro falou sobre persistência durante seu discurso é que enfrenta com disposição a disputa a única vaga ao Senado. “O que aprendi ao longo desses últimos anos é que não tem sonho impossível”.

A confirmação da candidatura do ex-ministro para o senado federal veio nas palavras do presidente estadual do partido, Felipe Franscischini.

“Sergio Moro será um senador presente e que luta pelo bem dos paranaenses. Nesses últimos dias, passei, junto com ele, por cidades que há 12 anos um senador não aparece. Ele já mostrou o que é capaz com a Lava Jato. O Brasil mudou depois da Lava Jato”, disse.

Como primeiro suplente, ficou oficializado o nome de Luís Felipe Cunha, e segundo suplente, Ricardo Augusto Barros.

Sergio Moro é paranaense, nascido e graduado em Maringá, se aperfeiçoou na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e concluiu mestrado e doutorado na Universidade Federal do Paraná, com foco em direito constitucional. Foi titular da 13a vara Federal de Curitiba, especializada em crimes financeiros e lavagem de dinheiro.

Moro atuou em processos da Lava Jato em primeira instância, e se afastou do cargo de juiz federal em novembro de 2018 para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Mais tarde, em 2020, pediu exoneração e hoje oficializa a candidatura pelo senado federal.