Foto: pixabay

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou que foi identificado o segundo caso de varíola dos macacos no Brasil. Trata-se de um homem de 29 anos que tinha viajado para a Europa e está isolado em casa em Vinhedo, interior do estado.

A Vigilância Epidemiológica do município, em parceria com o Estado, monitora o caso e seus respectivos contatos.

O caso é considerado importado, já que o paciente tem histórico de viagem para Portugal e Espanha. Os sintomas e as primeiras lesões na pele surgiram quando ele ainda estava na Europa. No entanto, o resultado positivo só foi confirmado por um laboratório espanhol após o desembarque no Brasil, na última quarta-feira, 8.

A origem

A varíola dos macacos é uma doença viral rara transmitida pelo contato próximo/íntimo com uma pessoa infectada e com lesões de pele. Este contato pode ser exemplo pelo abraço, beijo, massagens, relações sexuais ou secreções respiratórias próximos e por tempo prolongado. A transmissão também ocorre por contato com objetos, tecidos (roupas, roupas de cama ou toalhas) e superfícies que foram utilizadas pelo doente. Não há tratamento específico, mas de forma geral os quadros clínicos são leves e requerem cuidado e observação das lesões.

Prevenção:

– Evitar contato próximo/íntimo com a pessoa doente até que todas as feridas tenham cicatrizado;
– Evitar o contato com qualquer material, como roupas de cama, que tenha sido utilizado pela pessoa doente.

Com sites