A Secretaria de Estado da Criança e da Juventude promove nesta terça-feira (11).

Mais uma etapa do programa de capacitação para profissionais que trabalham com adolescentes em conflito com a lei. O programa já foi levado a Maringá, e tem etapas previstas ainda em Foz do Iguaçu, Londrina e Curitiba.

Voltado a profissionais que trabalham com jovens, como promotores, juízes, defensores públicos e técnicos da Secretaria da Criança e da Juventude, o programa tem duração de quatro dias, com discussões sobre violência juvenil, sistema judiciário, sistema de socioeducação e perspectivas de trabalho no meio aberto.

O programa de capacitação, segundo a coordenadora do evento, Aline Pedrosa Fioravante, é uma continuidade do trabalho que já vinha sendo realizado desde 2004 pelo Iasp (Instituto de Ação Social do Paraná), agora pela Secretaria da Criança e da Juventude, quando foi aprovado o Plano Estadual de Atenção ao Adolescente em conflito com a Lei, com aval do Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca). “Agora voltamos nossa atenção para o trabalho no meio aberto, incentivando as medidas socioeducativas de liberdade assistida e de prestação de serviços à comunidade”, esclareceu.

A intenção é incentivar práticas que afastem os adolescentes em conflito com a lei do regime fechado, dando oportunidade para que eles se desenvolvam dentro de um outro contexto. “Essas medidas alternativas, em muitas situações, apresentam uma resposta mais rápida e mais positiva do que se o adolescente ficasse em regime de privação de liberdade”, disse ainda a coordenadora.

A capacitação em Guarapuava começa às 14h de terça-feira (11) com a palestra do doutor em sociologia e pesquisador sênior do Núcleo de Estudos da Violência da USP, Marcos Alvarez. A secretária da Criança e da Juventude, Thelma Alves de Oliveira, encerra a programação do primeiro dia com uma palestra sobre o Sistema Socioeducativo Estadual. A capacitação continua até o dia 14 de setembro no Hotel Kuster.