SALTA – ARGENTINA. ROTA DE VINHOS MAIS ALTA DO PLANETA. A UVA BRANCA TORRONTÉS.- DÊ UMA CHANCE AOS VINHOS BRANCOS

938

VINHOS TORONTES DAS ALTURASDA ARGENTINA E TORONTES ORGÂNICOS, A VENDA NO SUPERMERCADO ANGELONI

Hoje vamos enfocar uma uva branca argentina que é um ícone entre os apreciadores dos vinhos brancos em especial neste verão tórrido e mostrar aos nossos leitores (as) que a Argentina não é só MALBEC, vamos aqui descrever-lhes outra região que também é maravilhosa, localizada ao norte, nas alturas, fronteira com a Bolívia, A ROTA DE VINHOS MAIS ALTA DO PLANETA, produtora da famosa UVA TORRONTÉS SALTENHO, cepa originária da Galícia (Espanha), onde hoje é pouco encontrada, foi transplantada para a Argentina. Nesse país é de longe a variedade branca mais cultivada sendo a RAINHA DAS UVAS BRANCAS e junto com a MALBEC tinta, são as duas variedades emblemáticas que são porta-vozes dos vinhos argentinos para o mundo. Queremos antes de entrarmos na matéria propriamente dita, tecer algumas considerações sobre a tradição vínica argentina, que tanto a nós brasileiros, nos causa espécie. O VINHO para os argentinos não é uma simples moda, tem de ver com que espera se conceber ao vinho de uma maneira autêntica e pessoal e dentro de todos estes gostos encontramos centenas de usos e práticas associadas como ” sua bebida nacional” desde 2010 por um decreto da então presidente Cristina Kirchner onde só seu mercado interno absorve 65% com um consumo anual “per capita” de 32 lts., e sua produção chega a mais de 01.584 ml bilhão a QUINTA DO MUNDO, com um faturamento de mais de 02 bilhões de USD, empregando mais de 350 mil pessoas e ainda recebe mais de 02 milhões de enoturistas. E para melhor divulgar sua grande estrela o MALBEC, A WINE OF ARGENTINA, criou o MALBEC DAY, DIA 17 DE ABRIL de cada ano celebra a data em todas as embaixadas argentinas e consulados no planeta, como aqui em Curitiba, através de seu Consul Ministro PEDRO MAROTTA, que num brilhante trabalho, fez em parceria com O BOTICARIO, empresa paranaense de perfumaria, que criou a Deo Colônia MALBEC, divulga o vinho e os produtos da marca numa festa maravilhosa comprovando o sucesso de ambos.

Em garrafa, em caixa, na taça, o VINHO rodeia muitos de seus momentos. Ao longo dos anos aprenderam a tomá-lo e adaptá-lo a cada um de seus gostos e momentos cotidianos. Foram capazes de desenvolver diferentes concepções ao redor do vinho que se apóiam em seus valores e características únicas que funcionam no dia a dia de muitos argentinos. O VINHO deixou de ser uma bebida a mais, para converter-se na bebida representativa de todo o país. Esta é a paixão nacional que domina toda esta nação. É diferente a importância que lhe é dada, só convivendo com eles, viajando sempre para este país maravilhoso e suas regiões distintas, que podemos entender um pouco o que aqui tentamos expressar, o importante legado cultural do VINHO, que hoje forma parte de sua identidade, como país produtor, consumidor e exportador. O VINHO forma parte da mesa dos argentinos e é uma bebida nobre que é apreciada por cada geração.

SALTA  
É uma das províncias argentinas com maior tradição vitivinícola: a videira foi aí introduzida pelos jesuítas no século XVIII e várias vínicolas datam do princípio do século XIX. Na terra de todas as paisagens, popularmente conhecida como “LA LINDA”, (por isto tem um excelente vinho com este nome) a região vitivinícola localiza=se nas alturas, uma região de enorme riqueza natural, histórica e cultural: OS VALLES CALCHAQUIElS, localizados a 1700 mts sobre o nível do mar, representam a principal zona produtiva, especialmente Cafayate, herdada da antiga nação DIAGUITA-CALCHAQUI, do Império Inca. Entre montanhas e vales cheios de colorido, pequenos oásis vinícolas, dão origem a vinhos intensos, briosos e com grande caráter, únicos em seu estilo, o resto se reparte entre a localidade de Molinos, Calchi e San Carlos, a alturas que chegam a 3000 metros sobre o nível do mar.

SEUS VINHOS DE ALTURA.
As escassas chuvas, a extraordinária luminosidade e a grande amplitude térmica permitem a obtenção de frutos concentrados e vinhos robustos, com grande personalidade. Grandes estabelecimentos de mais de 10 milhões de litros de capacidade se alternam com outros muito pequenos e familiares. Nos últimos anos, as bodegas têm se equipado com tecnologia de ponta, elaborando hoje vinhos de altíssima qualidade. Os VINHOS TORRONTÉS SALTENHOS contam com um grande reconhecimento internacional, com acentuada presença de flores e ervas, é atualmente um vinho fresco e elegante que recomendamos. Outras cepas são MALBEC, CABERNET SAUVIGNON, TANNAT, SYRRAH, TEMPRANILLO e CHARDONNAY. Nossa sugestão para sua degustação de um ótimo TORRONTÉS argentino; ETCHARD PRIVADO, nos Supermercados Angeloni. A Argentina representa uma verdadeira aventura gastronômica para desfrutar com percursos de alto nível e descobrir os sabores do VINHO e da culinária regional em cada região onde podemos citar também a PATAGONIA, próxima matéria.

AVOÉ- BRADO DE SAUDAÇÃO Á BACO POR SEUS SÚDITOS.

Osvaldo Nascimento Júniors.’.

Advogado, Empresário, Enófilo, Sommelier, Consultor, Palestrante e Colunista de Vinhos, autor do livro VINUM VITA EST- A HISTÓRIA VISTA PELO VINHO. Adquira o seu pelo fone (41) 996889252 – ou email osvaldopinheiro@gmail.com valor do investimento R$ 65,00- Leia mais sobre vinhos em nossa coluna digital do DIC em Colunistas- Coluna Vinum Vita Est -www.icnews.com.br.