Sal Divino agora conta com a empresária Cristiane Lissoni

510

 

empresária Cristiane Lissoni: “resgate de temperos secos e chás baseados em estudos milenares”

A marca Sal Divino idealizada por Juliana Sousa, há 5 anos, hoje conta com participação d a empresária Cristiane Lissoni, também  proprietária da Zoli Eventos.  A marca une forças  na área da gastronomia saudável. A Sal Divino, é  uma pequena empresa produtora de temperos e chás artesanais, puros, sem aditivos químicos que possui sede em Curitiba.

“ É uma marca paranaense que atua no resgate de temperos secos e chás baseados em estudos milenares sobre os mais diferentes usos das ervas e especiarias na culinária de diferentes culturas do mundo”,  explica Cristiane Lissoni. Conheça a história dessa marca que traz , praticidade, saúde e sabor na cozinha brasileira e internacional  em www.saldivino.com.br. E para ver o catálogo acesse  no WhatsApp: https://wa.me/c/554191622022

Fórum de Energia debate investimentos no Paraná  

Heloisa Garrett, presidente do “Lide Paraná”: Ainda temos gargalos na distribuição de energia que freiam o desenvolvimento de algumas regiões

Mesmo com crescimento industrial acelerado, inclusive durante a pandemia, o Estado apresenta gargalos de distribuição de energia que é a força motriz para o desenvolvimento. E para tratar deste tema o “Lide Paraná” promove nesta   terça-feira (08) às 17h00 o “Fórum Lide de Energia” para debater a importância de investimentos estruturantes no Estado e ampliar a capacidade produtiva, atraindo investimentos e consequentemente desenvolvendo regiões do estado que sofrem com deficiência energética. Evento on-line.

Inscrições  pelo link: https://bit.ly/ForumEnergiaLIDE .  “O Paraná é a quinta maior economia do país, registramos entre agosto e setembro 7,7% de crescimento na produção industrial no Estado, mas ainda temos gargalos na distribuição de energia que freiam o desenvolvimento de algumas regiões. Nosso objetivo com o Fórum é mostrar como investimentos estruturantes aumentam a atratividade em regiões que sofrem hoje por não ter estrutura para suprir um aumento de demanda com a instalação de novos parques industriais, como a região central do Paraná, por exemplo”, comenta a presidente do Lide no estado, que irá mediar o debate.

Participam da discussão Moacir Carlos Bertol, Diretor Geral da Copel Distribuição e Transmissão; João Arthur Mohr, Gerente de Assuntos Estratégicos da FIEP – Federação das Indústrias do Paraná e coordenador do Conselho Temático de Energia da Federação; Márcio Daian Neves, Diretor de Implementação do Sistema de Transmissão Gralha Azul; e o Diretor-geral do ONS – Operador Nacional do Sistema Elétrico, Luiz Carlos Ciocch. O evento tem ainda a participação especial do Presidente do Lide Energia, Roberto Gianetti da Fonseca. O evento vai trazer um panorama sobre a situação do Sistema Elétrico do Paraná e o que está sendo feito para reforçar o sistema e garantir o desenvolvimento, como o Sistema Gralha Azul que está sendo viabilizado via leilão feito pela ANEEL em um montante de mais de R$2 bilhões em investimentos, e é uma das principais obras do setor em andamento no país e vai ampliar a malha de distribuição e consequentemente a oferta de energia não só para o Paraná, mas tem importância na distribuição do sistema nacional.

Administradora de condomínios com  inovação digital

Maria Cristina Melquiades Toledo, diretora geral da Mineira Condomínios: ”uma melhor qualidade de vida e gestão do tempo para os moradores”

Segundo o balanço da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), houve um aumento de 58% nas vendas de novas unidades habitacionais em julho, em comparação ao mesmo mês no ano passado. Mirando esse crescimento, em meio a pandemia da COVID-19, a administradora Mineira  Condominios  investiu R$180 mil em inovação digital e lançou um aplicativo personalizado que administra de forma integral os condomínios, além de inovar com o lançamento de um Clube de Benefícios – serviço inédito no Paraná, com mais de 50 empresas parceiras de segmentos variados, que incluem restaurantes, adegas, salões de beleza, consórcio, serviços de manutenção, serviços para pets, academias, escolas, universidades, cursos livres, laboratórios, livrarias e floriculturas.

“Administramos condomínios, mas trabalhamos diariamente com pessoas. Além do trabalho burocrático, buscamos facilidades para o dia a dia desses moradores. Depois de uma análise individual de cada condomínio, oferecemos também serviços de alguns parceiros, como feiras internas, instalação de mercados autônomos, ações que trazem uma melhor qualidade de vida e gestão do tempo para os moradores”, ressalta a diretora geral da Mineira Condomínios, Maria Cristina Melquiades Toledo.

Formalidade no vestir para o trabalho

Consultoras Karla Giacomet e Dani Amorim, da KD Imagem e Marca Pessoal: “mudanças expressivas de comportamento no que diz respeito à imagem pessoal”

Para ela tailleur, para ele terno, gravata e quem sabe, às sextas, um casual day. Para muitos profissionais este guarda-roupa formal de trabalho foi uma realidade ao longo das carreiras. E talvez continue sendo quando o escritório voltar a funcionar definitivamente. 1Para as gerações mais jovens, isso apenas confirmou uma intenção: a vontade de se vestir cada vez mais casualmente.

E foi justamente neste grande balão de ensaio pandêmico que as consultoras Karla Giacomet e Dani Amorim, da KD Imagem e Marca Pessoal, se debruçaram num projeto de pesquisa realizado nos meses de agosto e setembro de 2020, por meio de questionário online, com mais de 60 questões.

“Já vínhamos acompanhando algumas mudanças expressivas de comportamento, especialmente no Brasil, no que diz respeito à imagem pessoal no ambiente de trabalho, que se intensificou no cenário de pandemia”, diz Dani Amorim. O estudo contou com a participação de 460 respondentes, sendo 71% profissionais residentes em Curitiba.

Um dos grandes assuntos que buscam compreensão no mercado de trabalho atual são os conflitos entre as gerações baby boomer, X, Y e Z. Para contextualizar: baby boomers – 53 anos ou mais; geração x – 39 a 52 anos; geração y (millenials) – 25 a 38 anos; geração Z – 18 a 24 anos. O estudo comprova que esses conflitos impactam na forma de se vestir de cada faixa etária.

Beatriz Oliveira no Marketing da Deezer

Beatriz Oliveira: atuação em grandes empresas de tecnologia, apoiando o time de vendas em geração de negócios

A Deezer acaba de anunciar a contratação de três executivas que prometem fortalecer a marca, a presença e penetração da plataforma de streaming no Brasil. A empresa apresenta Beatriz Oliveira como diretora de Marketing, Gabriela Soutello como gerente de Social Media, e Marina Pappone como gerente de Contas. Com essa tríade de peso para o time do Brasil, fecha-se o ciclo de reestruturação do time base local e dá-se início ao período de planejamento estratégico para 2021. Beatriz Oliveira, que passou boa parte da infância no mar, a bordo de um veleiro, em Paraty, chega para liderar o time de Marketing e Estratégia de Negócios. Em sua carreira, trabalhou em grandes empresas de tecnologia, apoiando o time de vendas em geração de negócios por meio de ações de marketing. “O mar e o vento me ensinaram muitas coisas que me ajudaram na vida profissional. Muito importante você adaptar o seu barco ao que o vento manda, saber sobreviver e fazer mais com menos”, conta. A Deezer conecta 16 milhões de fãs de música ativos mensalmente de todo o mundo com mais de 56 milhões de faixas. Disponível em 180 países em todo o mundo, a Deezer dá acesso imediato ao mais diverso catálogo de streaming de música em qualquer dispositivo.