Romanelli participou na última quarta-feira (5) da assinatura de convênio, no valor de R$ 286 mil, que garante a recuperação do aeroporto municipal de Siqueira Campos.


O deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PMDB), líder do Governo na Assembléia Legislativa, participou na última quarta-feira (5) da assinatura de convênio, no valor de R$ 286 mil, que garante a recuperação do aeroporto municipal de Siqueira Campos – uma das principais cidades do Norte Pioneiro do Paraná. O convênio foi assinado pelo secretário de Transportes, Rogério Tizzot, e pelo prefeito de Siqueira Campos, Luiz Antônio Liechocki (PMDB).
As obras de reforma do aeroporto devem iniciar em novembro. “É mais uma obra para Siqueira Campos que vai receber uma indústria de robótica e está numa posição estratégica no Norte Pioneiro. O aeroporto vai contribuir para o desenvolvimento daquela região que merece atenção especial do Governo do Paraná”, disse Romanelli.
O secretário de Transporte, Rogério Tizzot, disse que a reforma faz parte das medidas do Governo Requião para aperfeiçoar os aeroportos públicos em todas as regiões do estado.  “São ações voltadas principalmente para recuperar a infra-estrutura de transportes e assegurar maneiras de contribuir ao crescimento das atividades econômicas nos municípios paranaenses”, afirmou.
Pelo convênio, a Secretaria dos Transportes fica responsável pela licitação, fiscalização e controle dos trabalhos, além do pagamento pela realização da obra. O município deve dar o suporte necessário para esse acompanhamento e agilizar trâmites referentes à administração.
De 2003 até agora foram realizadas obras de recuperação de pista e hangares em 11 aeroportos públicos municipais – 30% do total de pavimentados – com investimentos em torno de R$ 2,8 milhões por convênio.  Há mais de 10 anos não se realizava um programa de obras em aeroportos públicos municipais.
“A falta de manutenção fez com que os terminais se tornassem inseguros e insuficientes para atender a demanda de determinadas regiões. Muitos dos aeroportos já recuperados têm apresentando um número elevado de pousos e decolagens por mês. Alguns também são utilizados por unidades de UTI móvel, que requer cuidados extras e máxima qualidade do pavimento e segurança na operação”, realçou Tizzot.