A Renault do Brasil superou em agosto o seu recorde histórico de vendas desde que iniciou as suas operações no País, há dez anos

A Renault do Brasil superou em agosto o seu recorde histórico de vendas desde que iniciou as suas operações no País, há dez anos. No mês, a empresa comercializou 7.568 unidades, sendo 7.197 veículos de passeio e 371 utilitários, ultrapassando o recorde anterior atingido em maio de 2001 (7.359 veículos). Em agosto, a Renault do Brasil ficou em quinto lugar no ranking de vendas de automóveis e comerciais leves, com uma participação de mercado de 3,4%.
Nos primeiros oito meses do ano, a Renault do Brasil comercializou 43.532 unidades, um crescimento de 35% em relação ao mesmo período de 2006 (32.342 veículos). Este desempenho é 8 pontos percentuais superior ao crescimento de todo o setor automotivo, que registrou no mesmo período uma elevação de cerca de 27% nas vendas.
Na comparação de agosto de 2007 a 2006, o crescimento é de 66% (4.548 unidades em agosto de 2006). Na comparação entre julho e agosto deste ano, a Renault do Brasil comercializou 2.162 veículos a mais em agosto, atingindo um crescimento de 40% em relação ao mês anterior.
O bom desempenho de emplacamentos do Logan, o mais recente lançamento da marca no Brasil, contribuiu para este resultado. Lançado em meados de julho, o Logan teve em agosto o seu primeiro mês completo de vendas, onde já superou as previsões iniciais de comercialização do modelo com 2.114 unidades emplacadas. “A nossa previsão de vender 1.500 Logan por mês já está sendo revista”, comenta Cássio Pagliarini, diretor de Marketing da Renault do Brasil.
Em agosto a Renault do Brasil também bateu o recorde de comercialização do Mégane Sedan, que fechou o mês com 1.115 unidades emplacadas e com o maior aumento de vendas em seu segmento, de sedãs médios. Outro destaque foi o Clio Hatch, que atingiu o seu melhor resultado de vendas no ano, com 2.140 unidades comercializadas.