A Coreia do Norte lançou dois novos mísseis balísticos ao mar na segunda-feira (17), de acordo com informações divulgadas por autoridades militares da Coreia do Sul. Já são quatro lançamentos de mísseis realizados por Pyongyang em 2022.

O Estado-maior das Forças Armadas sul-coreanas avalia que o regime de Kim Jong-un realizou os lançamentos com a intenção de demonstrar poderio militar em meio ao congelamento da diplomacia do país com os Estados Unidos e o fechamento das fronteiras em razão da pandemia de Covid-19.

Informações de autoridades sul-coreanas dão conta que dois mísseis teriam sido disparados na região de Sunan, onde está localizado o aeroporto internacional de Pyongyang, com quatro minutos de intervalo entre ambos os lançamentos. Eles voaram a cerca de 380 quilômetros por hora em altitude máxima de 42 quilômetros, andes de caírem no mar, próximo à costa do nordeste norte-coreano.

Nos dias 5 e 11 de janeiro, a Coreia do Norte teria realizado testes de voos de mísseis supostamente hipersônicos, além de lançar mísseis balísticos de um trem na última sexta-feira, em uma aparente represália a novas sanções impostas ao país pelo governo do presidente americano Joe Biden.

Pyongyang vem intensificando nos últimos meses a realização de testes com mísseis potencialmente nucleares, projetados para serem manobráveis e voar em baixas altitudes. Observadores afirmam que Kim Jong-un voltou adotar sua estratégia de pressionar os países vizinhos e os EUA antes de propor negociações, para tentar extrair algumas concessões.