A Prefeitura de Curitiba, por meio da Urbs, começou na segunda-feira (17) uma série de licitações para a contratação de empresas que farão a reforma de 17 terminais de ônibus da Rede Integrada de Transporte (RIT)


A Prefeitura de Curitiba, por meio da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), começou na segunda-feira (17) uma série de licitações para a contratação de empresas que farão a reforma de 17 terminais de ônibus da Rede Integrada de Transporte (RIT). "A maioria dos terminais tem mais de duas décadas sem reformas, por isso montamos este pacote de obras para garantir mais qualidade no atendimento à população que usa o transporte coletivo", afirma o prefeito Beto Richa.
Serão reformados os terminais do Capão Raso, Portão, Santa Cândida, Boa Vista, Centenário, Vila Oficinas, Campina do Siqueira, Campo Comprido, Boqueirão, Carmo, Bairro Alto, Barreirinha, Caiuá, CIC, Fazendinha, Santa Felicidade e Sítio Cercado. Por estes terminais circulam, diariamente, mais de 680 mil passageiros. O investimento estimado é de R$ 8,4 milhões. Os dois pregões da segunda-feira já garantiram uma economia de R$ 69.600,00 para a Prefeitura.
As obras foram divididas em oito lotes. Na segunda-feira, foram feitos dois pregões para contratação de empresas. Pela manhã, foram licitadas as obras dos terminais do Boa Vista, Caiuá e do Carmo. Das cinco empresas que participaram da licitação, a vencedora foi a construtora Guetter.
A competição entre os licitantes resultou numa economia de 4,1% em relação ao valor inicialmente estabelecido pela Urbs para o leilão, que era de R$ 953.508,85. O custo total das obras nos três terminais ficou em R$ 914.414,99, uma economia de R$ 39 mil.