Os imóveis de Matinhos, localizados no trecho entre o mercado municipal e o Balneário Betaras e já podem deixar de contribuir com a poluição da água da praia.


A Sanepar liberou os moradores daquela área para fazer a interligação da residência à rede coletora de esgoto. São 3.115 imóveis que devem se beneficiar do novo sistema de coleta e de tratamento do esgoto doméstico.

Os serviços de interligação precisam ser feitos antes do início da temporada de verão. Para tanto, os proprietários serão orientados sobre como fazer a interligação dentro das normas e agendar a vistoria a ser feita pelos técnicos da empresa. O presidente da Sanepar, Stênio Jacob, destaca que, agora, “a responsabilidade pelas condições de balneabilidade é dos proprietários.”

CADASTRO – Para acelerar a despoluição das praias de Matinhos, a empresa está solicitando que todos os proprietários dos imóveis atualizem seu cadastro. Não há necessidade de ir até o litoral. Da cidade onde mora, ele pode telefonar para o número 115 e passar as informações. O contato também pode ser feito pelo endereço eletrônico atendimentourli@sanepar.com.br ou ainda, pelos telefones (41) 3971-6168 ou (41) 3453-6093 (das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30 – de segunda a sexta-feira). Quem preferir fazer a atualização cadastral pessoalmente, pode dirigir-se a um dos escritórios da Sanepar em qualquer cidade do Paraná.

O cadastro atualizado vai permitir que os técnicos da empresa informem os proprietários sobre todas as próximas etapas que, segundo Stênio, tem por objetivo “transformar o Paraná no estado com as praias mais saudáveis do Brasil”.

Stênio destaca, ainda, que está muito difícil atingir este objetivo porque os muitos proprietários que já têm rede ainda continuam poluindo. Este é o caso de outra área de Matinhos, compreendida entre a Região Central (Banco Itaú) até as praias Brava e Mansa em Caiobá, além dos conjuntos habitacionais Cohapar I e II. Nesta região cerca de 2.100 imóveis precisam ser vistoriados pela Sanepar para identificar quais deles estão irregulares. Mas os proprietários não estão atualizando o cadastro “está sendo impossível agendar as vistorias.” Dos imóveis vistoriados no último feriadão, cerca de 30% apresentam irregularidade.

MULTA – O presidente da empresa lembra que os proprietários que não têm a ligação de esgoto correta estão cometendo crime ambiental e que nas próximas semanas o IAP e a Força Verde vão começar a aplicar a multa, que começa em R$ 500,00. “É inaceitável que em Guaratuba, Matinhos, Guaqueçaba e Morretes se repita o comprometimento da balneabilidade como se viu em temporadas anteriores. A infra-estrutura que a Sanepar está oferecendo garante lazer com saúde em nossas praias”, enfatiza Stênio. As obras continuam em andamento nos balneários do município de Pontal do Paraná.