Randolfe Rodrigues vai receber a Légion d’honneur, mais alta honraria da França

315
Foto: reprodução – arquivo

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) vai ser condecorado com a mais alta honraria da França e uma das mais famosas do mundo, a comenda Légion d’honneur, por sua atuação no enfrentamento à pandemia da Covid-19 no país e na defesa ao meio ambiente A informação foi confirmada pelo governo francês, comandado pelo presidente Emmanuel Macron.

Em documento enviado ao parlamentar, vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o governo francês cita a sua “defesa fervorosa” do meio ambiente e do Acordo de Paris, “como ilustra seu forte comprometimento com a luta pela preservação das reservas na Amazônia”. Randolfe, líder da Oposição no Senado, será o único brasileiro e o único político a ser agraciado com a honraria este ano.
“A comenda não pertence a mim, mas sim às milhares de famílias brasileiras que tiveram um amor retirado de suas vidas pela pandemia da Covid-19”, afirmou o senador.
A carta foi assinada pelo encarregado de Negócios da Embaixada da França no Brasil, Gilles Pecassou, que deu a notícia ao senador.
“Quero lhe apresentar as minhas mais sinceras felicitações por esse título honorífico, que constitui um reconhecimento de seu profundo empenho em prol da cooperação transfronteiriça e, mais particularmente, de sua incansável dedicação ao desenvolvimento das regiões limítrofes do Amapá e da Guiana Francesa”, diz o texto.
A Légion d’honneur foi instituída por Napoleão Bonaparte em 1802 e representa a ordem máxima do país. Poucos estrangeiros já a receberam. Dentre os brasileiros que a receberam, desde 1804, estão D.Pedro II, Marquês de Sapucaí, Visconde do Rio Branco, e os presidentes  Epitácio Pessoa, Juscelino Kubitschek, Gaspar Dutra e Fernando Henrique Cardoso.