© Sputnik / Russian Defence Ministry

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que Moscou fortalecerá e modernizará ainda mais suas forças armadas, incluindo a implantação de seus recém-testados mísseis balísticos intercontinentais Sarmat (ICBM) até o final de 2022.

Putin fez os comentários nesta terça-feira (21) em uma reunião televisionada com graduados da academia militar em meio à invasão da Ucrânia pela Rússia.

“Está planejado que até o final do ano, o primeiro complexo desse tipo esteja em serviço de combate”, disse Putin aos graduados, referindo-se aos ICBMs desenvolvidos na Rússia que são capazes de transportar 10 ou mais ogivas nucleares e chamarizes.

A Rússia testou com sucesso o míssil em abril, enervando alguns observadores em um momento de tensões elevadas que novamente aumentaram a perspectiva de um confronto nuclear com o Ocidente.

A implantação virá como parte de um maior acúmulo das forças armadas da Rússia, disse Putin, acrescentando que as tropas já começaram a receber sistemas de defesa aérea e antimísseis S-500 “que não têm igual no mundo”.

A Rússia vem reformulando seus sistemas de defesa aérea com os S-500, que podem ser implantados rapidamente e podem interceptar aeronaves de longo alcance, mísseis hipersônicos e ICBMs.

Com sites