A Prefeitura de Curitiba abrirá nesta quinta-feira (6) as propostas para elaboração do projeto básico do trecho Norte-Sul do trem metropolitano (metrô) da Rede Integrada de Transporte (RIT).

Por meio da licitação, do tipo Técnica e Preço, será selecionada e contratada a empresa de consultoria para prestação de serviços de engenharia. As propostas serão abertas às 15 horas, no auditório do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). "Não há como pensar o futuro de Curitiba sem uma alternativa moderna de transporte, capaz de atender à demanda crescente da cidade", afirma o prefeito Beto Richa.

O valor global limite para elaboração do projeto é de R$ 2,087 milhões. Podem participar empresas nacionais e estrangeiras – com sede no Brasil -, individualmente ou em consórcio. A vencedora terá 220 dias para concluir o projeto.

A análise das propostas para o projeto básico será feita por comissão de licitação formada por técnicos do Ippuc, Urbs (Urbanização de Curitiba S/A) e secretarias municipais do Meio Ambiente, de Obras Públicas e de Finanças.

Nesta quinta, serão abertas as propostas de habilitação das empresas. As habilitadas terão suas propostas técnicas avaliadas. Nesta fase, será analisada a Capacitação Técnica da Empresa e dos profissionais que irão desenvolver o projeto. A terceira fase da licitação será a análise da Proposta de Preços.

Estudos – O projeto básico do metrô levantará a viabilidade do que já foi previsto em estudos preliminares de técnicos da Companhia Brasileira de Transporte Urbano (CBTU), do Ippuc e da Urbs. Os estudos preliminares foram iniciados em 2005, levando em conta a necessidade de aumentar a capacidade dos eixos Norte e Sul da RIT, os mais carregados do sistema.

Os estudos indicaram a necessidade de uma linha de metrô com 22 quilômetros de extensão, do terminal Santa Cândida (Norte) ao CIC (Sul) e 22 estações de embarque e desembarque, considerando um crescimento de 20% no número de passageiros nestes eixos, que atendem atualmente 416.931 pessoas por dia.

O prefeito Beto Richa intensificou as negociações com o governo federal para obtenção de recursos para realização do projeto do metrô. "O processo acontecerá com ampla discussão e avaliação, levando em conta o zoneamento da cidade, o uso e a ocupação do solo em harmonia com o meio ambiente, com a paisagem da cidade e do entorno metropolitano", diz Richa

O metrô

A implantação do metrô de Curitiba está sendo estudada pela Prefeitura e a CBTU como uma alternativa viável, a longo prazo, para solucionar problemas de mobilidade urbana. Confira as principais vantagens do sistema:

      1. O custo do metrô em Curitiba poderá ser 50% menor do que em outras cidades, porque terá circulação subterrânea, na faixa da canaleta do ônibus expresso, o que evitará desapropriações;

      2. Sendo subterrâneo, devolverá a pedestres e ciclistas a pista exclusiva da canaleta, criando parques lineares ao longo dos eixos;

      3. O sistema oferecerá maior segurança e conforto aos passageiros, mantendo o sistema integrado de transporte, com tarifa única;

      4. Por oferecer maior conforto e segurança, o metrô aumentará o número de passageiros na rede de transporte, reduzindo o número de veículos em circulação, o que desafogará o trânsito e diminuirá os acidentes;

      5. Com a redução do número de veículos nas ruas, a qualidade do ar na cidade irá melhorar.

       

      Serviço:

  • Abertura das propostas para o projeto do metrô
  • Data: 6 de setembro, quinta-feira
  • Local: auditório do Ippuc – Rua Bom Jesus, 669, Cabral
  • Horário: 15 horas