Foto: Divulgação/Funai e Reprodução Twitter/@domphillips

Na manhã desta quinta-feira (9), a Polícia Federal, confirmou que um perito do Comitê de crise encontrou amostras de sangue na embarcação que pertence a Amarildo da Costa de Oliveira, de 41 anos, conhecido como “Pelado”. Ele é suspeito de envolvimento no desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira no interior do Amazonas.

A Polícia Federal confirmou que a amostra foi localizada após inspeção na lancha, com uso de luminol. Além disso, amostras de digitais foram colhidas para serem confrontadas com as digitais dos dois desaparecidos.

Amarildo da Costa de Oliveira portava munição de uso restrito e uma pequena porção de cocaína. A PF não disse se os vestígios de sangue são recentes ou antigos. O material ainda vai passar por perícia. O suspeito foi visto por testemunhas em um barco em alta velocidade logo após Araújo e Phillips deixarem a comunidade São Rafael em direção a Atalaia do Norte, no Amazonas, trajeto no qual desapareceram. Ele é apontado como um dos últimos homens a ter contato com Bruno e Dom na Comunidade São Rafael, antes deles embarcarem em direção ao município de Atalaia do Norte.