PM, Depen e MP cumprem mandados judiciais contra o crime organizado

292
Os trabalhos das equipes ocorreram nas cidades de Paranavaí, Porecatu, Loanda, Piraquara, Tamboara e Maringá, em Cadeias Públicas e residências

O esforço conjunto entre policiais militares, agentes penitenciários e promotores de Justiça do Ministério Público de Paranavaí pela operação Pandemia cumpriu na quarta (23) mandados judiciais de Busca e Apreensão e de Prisão em cidades do Noroeste paranaense para combater crimes ordenados a partir de unidades prisionais. O balanço parcial é de oito presos (seis foram em cumprimento de mandado de Prisão por tráfico de drogas), um revólver de calibre.38 apreendido, mais de R$ 14,6 mil em dinheiro, 20 celulares, e porções de maconha e crack.

Os trabalhos das equipes ocorreram nas cidades de Paranavaí, Porecatu, Loanda, Piraquara, Tamboara e Maringá, em Cadeias Públicas e residências, onde os envolvidos na organização criminosa articulavam crimes, entre eles o tráfico de drogas. As informações levantadas são de que os suspeitos eram envolvidos com o tráfico de drogas, associação para o tráfico e tentativa de homicídio. Segundo o Ministério Público, ataques a profissionais de segurança pública e o acesso de drogas e celulares nas unidades prisionais fazia parte do esquema.

Nas ruas, as equipes do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), com apoio de outras unidades do 3º Comando Regional da PM (3º CRPM), cumpriram 12 mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Tamboara e Paranavaí, além de quatro mandados de Busca e Apreensão no sistema carcerário de Porecatu, Loanda, Piraquara e Paranavaí. Nas ações, houve apoio de equipes do 15º Batalhão e da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar.

Os policiais penais da Divisão de Operações de Segurança (DOS) do Setor de Operações Especiais (SOE) de Maringá, em conjunto com policiais penais e guardas temporários prisionais de Maringá, Paranavaí e Umuarama, da Regional de Maringá, após os procedimentos de revista, apreenderam seis celulares e materiais não permitidos nas Cadeias Públicas de Loanda e Paranavaí.

“O Depen apoiou as investigações do Ministério Público de Paranavaí contra o crime organizado e cumprimos 10 mandados de prisão, dois mandados de Busca e Apreensão e apreendemos materiais que serão utilizados para auxiliar as investigações”, destacou o Coordenador Regional do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) em Maringá, Luciano Brito.

Em ocorrências anteriores dentro da Operação Pandemia, as equipes policiais já haviam feito 10 prisões, quatro apreensões de adolescentes, além de três armas de fogo, um colete balístico, balanças de precisão, miguelitos, anotações de tráfico e de organizações criminosas, uma moto, um automóvel, mais de quatro quilos de maconha, crack e cocaína, dinheiro e outros objetos ilícitos apreendidos.