PAZUELLO INVESTIGADO

258

O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, resolveu agir e pediu que o STF abra um inquérito para apurar a conduta do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação à falta de oxigênio no sistema público de saúde de Manaus. O Ministério teve conhecimento da falta do produto no Amazonas no dia 8 e só no dia 12 é que foi providenciar oxigênio para os pacientes daquela cidade. Aras atende ao pedido de partidos políticos que consideram que o ministro teve uma atitude omissa em relação ao problema. O ministro deve ser ouvido pelo STF e o inquérito tramitará na Polícia Federal.

DESMENTIDO

A diretoria do Banco do Brasil precisou fazer uma reunião extraordinária para acalmar o mercado a respeito da possível demissão do presidente da instituição, André Brandão. A saída dele foi desmentida e a cúpula do BB garante que o programa de aposentadoria/desligamento e de ajustamento de quadros vem sendo realizado desde 2015. Desde o início do programa, 17.482 funcionários já se desligaram do banco. A partir de 2019, o programa de desligamentos foi adotado em caráter permanente.

VOLTA DO AUXÍLIO?

O governo federal já desmentiu a possibilidade de voltar a pagar o auxílio emergencial a partir deste ano. Os candidatos à presidência da Câmara e do Senado têm insistido no tema e dando o retorno como certo. O problema parece ser encontrar um lugar de onde tirar verbas do já combalido caixa do governo.

POSSIBILIDADES REDUZIDAS

O jornal valor Econômico ouviu a Eurasia Group, empresa de consultoria e risco político, que acha que a possibilidade de retorno do auxílio emergencial varia entre 30% e 40%. “A maior probabilidade é de que o auxílio emergencial não volte mais a ser pago”, declara Silvio Cascione, executivo da Eurasia. Para ele, tudo vai depender da evolução da Covid-19 neste ano.

FGTS

Como ou sem auxílio emergencial, a verdade é que a economia volta a se encolher com a nova onda do coronavírus. Como o plano de vacinação no Brasil está longe de ser eficiente, não alcançaremos a imunização suficiente antes de 2022. Desta forma, a economia precisa de estímulo.

R$ 500

O Ministério da Economia estuda a liberação do Fundo de Garantia e do adiantamento do 13º salário para aposentados, como forma de movimentar a engrenagem econômica nacional. No FGTS, fala-se em liberar R$ 500,00 por trabalhador e não mais por conta do fundo. As medidas praticamente não têm nenhum impacto fiscal.

BRASILEIRO NO NOBEL

O ex-ministro da Agricultura do governo Ernesto Geisel, Alysson Paolinelli, hoje com 84 anos, teve sua candidatura ao Prêmio Nobel da Paz oficializado na última semana. Um grupo de instituições científicas ligadas ao agronegócio montaram um dossiê de 40 páginas, com tradução em inglês, que foi encaminhado à direção da Fundação Alfred Nobel, na Noruega.

REVOLUÇÃO VERDE

Paolinelli é responsável pela revolução na agricultura brasileira, ao transformar o cerrado no grande produtor de grãos que é hoje. O comitê do Prêmio Nobel divulga nesta terça-feira se a candidatura foi aceita ou não. Em 2006, Paulinelli ganhou o prêmio World Food Prize, espécie de Nobel da Alimentação, concedido a pessoas que ajudaram a melhorar a segurança alimentar no mundo. Hoje, o ex-ministro é presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) e do Instituto Fórum do Futuro.

COOPAVEL

A Coopavel, cooperativa sediada em Cascavel, comemorou 50 anos de funcionamento em 2020. Os resultados do ano foram recordes, com um faturamento anual de R$ 3,47 bilhões, cerca de 30% maior do que o resultado de 2019. A estimativa de faturamento para este ano chega aos R$ 4 bilhões. Para 2021, em linhas gerais, os planos da cooperativa são ampliar o número de filiais no Oeste e Sudoeste do Paraná, aumentar a produção de suas agroindústrias de trigo e rações e expandir os abates do frigorífico de suínos, além da produção das unidades de leitões e ovos férteis.

NOVA LEI DE FALÊNCIAS

Empresários de todo o país observam com atenção a aprovação da nova Lei de Falências, que entra em vigor a partir desta segunda-feira. A Lei 14.112, de 2020, permite que Fisco, seja municipal, estadual ou federal, peça a falência de empresa em recuperação judicial, em caso de não cumprimento de parcelamento fiscal ou acordo.

SEM PARÂMETRO

Todas as contrapartidas que haviam na lei foram vetadas pelo presidente Jair Bolsonaro e que já eram aceitas pelo Ministério da Economia. A preocupação da ação do Fisco é que ela é muito subjetiva, não há um balizamento para a ação, o que preocupa empresários.

BALANÇO/BANCOS

A temporada de divulgação do balanço dos bancos brasileiros começa em fevereiro. O lucro somado de 2020 dos quatro principais bancos brasileiros, Bradesco, Itaú/Unibanco, Banco do Brasil e Santander, deve ser de R$ 63,584 bilhões. Os números representam uma queda nos lucros dos quatro bancos em 26,6% em relação a 2019. Essa queda é a maior desde 2000 e a quinta maior desde a criação do Plano Real, em 1994.

HONDA

A Honda anunciou a paralisação de sua linha de produção de motos em Manaus, no Amazonas. Os motivos são em razão do impacto da Covid-19 na cadeia de suprimentos e da expansão da pandemia no estado. A linha de produção da Honda ficará paralisada até o dia 3 de fevereiro. Enquanto a produção da empresa fica parada, os funcionários administrativos entrarão em férias coletivas. A Honda conta com 7 mil funcionários em Manaus, sendo 5.500 apenas para a linha de produção.

BIDEN/EUA

O presidente americano Joe Biden anunciou o plano de recuperação da economia de seu país com um pacote de incentivos na casa de US$ 1,9 trilhão, incluídos aí US$ 400 bilhões para o combate à Covid-19. Pequenas empresas e comunidades atingidas pela pandemia vão embolsar US$ 440 bilhões. Biden sofre pressão para implementar mudanças urgentes, revertendo ações do ex-presidente Donald Trump. O novo presidente pretende realizar grandes mudanças em seus primeiros 100 dias de governo, tomando como exemplo Franklin Rossevelt, quando implantou o “New Deal” para combater a recessão americana em 1933.

IMPEACHMENT

Manifestantes realizaram no último sábado em várias cidades do Brasil, Curitiba inclusive, carreatas pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. O índice de insatisfação com o presidente tem aumentado, segundo dados do Datafolha. Agora já são 40% que acham o atual governo federal é ruim ou péssimo. Mas a mesma pesquisa aponta que a maioria dos brasileiros é contra o pedido de impeachment. As manifestações foram organizadas por partidos de esquerda e movimentos de direita que deixaram de apoiar o presidente.

LUCIANO HUCK

A Coluna do Estadão diz que o apresentador Luciano Huck amadurece cada vez mais a possibilidade de se lançar como pré-candidato à presidência da República em 2022. Os partidos DEM e Cidadania estão de portas abertas à espera de Huck. Aliados do apresentador entendem que ele precisa dar um passo adiante no momento em que João Doria ganha espaço nacional pela mobilização da vacina contra a Covid e Jair Bolsonaro perde popularidade pelas trapalhadas do governo. Luciano Huck sonha em agregar sob sua tutela o apoio de partidos como o PSDB e DEM.

NOS BASTIDORES

Mesmo com toda a movimentação e espaço na mídia que João Doria tem tido, há muita gente no PSDB que torce o nariz para sua confirmação como candidato ao Palácio do Planalto. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é um deles. Luciano Huck gostaria de ter o governador gaúcho, Eduardo Leite, que é do PSDB, como seu vice, o que poderia frear o ímpeto de João Doria. Huck estuda iniciar conversas com líderes do Centrão, que por ora apoiam Bolsonaro, mas se movimentam de acordo com suas conveniências de momento.

ZARA

A rede de lojas Zara, com pontos de venda em todo o mundo, promove uma reestruturação mundial com cortes de lojas menores e ampliação do comércio digital. No ano passado, a rede fechou lojas em Joinville (SC) e São José dos Campos (SP). Neste ano, devem ser fechadas as lojas em Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Vila Velha (ES), Uberlândia (MG) e Uberlândia (MG). A Zara tinha 56 lojas no Brasil e deverá ficar com 49 a partir deste ano. Em todo o mundo, a Zara fechará 1.200 lojas.

IRRESPONSABILIDADE

Pipocam por todo o país relatos de parentes de políticos, servidores públicos de áreas não ligadas à saúde e outras categorias furando a fila para se vacinar contra a Covid-19. E o pior: muitos ainda registrando os abusos nas suas redes sociais. O Brasil sempre foi o país do jeitinho, onde tudo pode ser conseguido, se você tiver ligações pessoais vantajosas. Os furadores de fila deveriam ser punidos exemplarmente. Seria assim num local sério, mas responsabilidade e bom senso estão em falta no nosso querido Brasil. E faz tempo.

CAFÉ

A produção de café em 2021/2022 no Brasil deverá ser 30,5% menor do que na safra 2020/2021, segundo levantamento da Conab. A produção total de café no país ficará entre 43,8 milhões de casas e 49,5 milhões de sacas. Os motivos para a queda de produção são da falta de chuvas e a sazonalidade. A safra de café tem um ano melhor e o seguinte pior, que é o caso agora. Na temporada 2021/22, a área de produção de café no Brasil será a menor dos últimos 20 anos – ao cair 6,8% em relação a 2020, ela ficará em 1,76 milhão de hectares.