Paris vê Amazônia através do estilo e arte de Curitiba

501

Selecionado entre os novos talentos para participar da Paris Fashion Week, o curitibano Mateus Nudelmann apresentou uma coleção, com sete vestidos, inspirada na cultura indígena, na fauna e na flora amazônica. O desfile aconteceu no início deste mês, no Salon Marceau, reunindo dez estilistas aprovados pelo Flying Solo NYC, programa que dá visibilidade para marcas autorais e que recebeu inscrições de profissionais de 26 países.

Cores, texturas, bordados e estampas ilustram a brasilidade da coleção de Mateus. E a Amazônia, assim, saiu direto da política para a passarela. As estampas são da artista plástica Simone Campos, mãe-musa inspiradora do estilista.

“Sempre tive uma relação próxima com minha mãe, a nossa ligação artística é muito forte, tanto que atuamos juntos. Ela é responsável pela estamparia exclusiva dos meus vestidos”, orgulha-se Mateus, que fez pós-graduação no Instituto Francês de Moda, em Paris, após diplomar-se em Design de Moda pela Universidade Positivo.

“Fiquei muito feliz em representar também a moda autoral e, certamente, pelo grande passo que dou na carreira”, festejou o talento promissor, de apenas 25 anos.

Seu projeto agora é aumentar a coleção, totalizando 25 vestidos, para um desfile no Memorial da Cidade, no Largo da Ordem. Ainda não há data agendada. Mas já tem uma segunda coleção em idealização e “ inspirada em Curitiba”.

Marisol leva Lilica Ripilica para a China

Realizada pela Marisol S/A, empresa de Jaraguá do Sul-SC que lançou, em agosto, a marca de roupas infantis Mundo Ripilica, a série de desenho animado com a fofinha coala estreou na China em setembro e, em um mês na MangoTV, já soma cerca de 90 milhões de visualizações.

“A ideia de tornar a série conhecida em novos mercados faz parte de nossa estratégia de internacionalização da marca. A boa receptividade na China, e em tão pouco tempo, só acelera o caminho a que nos propusemos trilhar”, comemora Mario Paravisi, diretor executivo de Marcas da empresa.

No ar desde 2017, a animação das aventuras da coala é líder de audiência nos horários exibidos no canal Discovery Kids, no Brasil, e também pode ser assistida em outros países por meio das redes digitais e de streaming, em inglês e espanhol.

Lilica, coprotagonista da série com a personagem Donna, ilustra roupas e óculos, produtos de higiene bucal infantil, material escolar, artigos para festas, utilidades domésticas e presentes, além de ter um espaço dentro do parque temático Beto Carrero World.

Mundo Ripilica veste crianças de 1 a 10 anos, com 52 referências e duas coleções por ano. Todos feitos em malha, estão camisetas, shorts, legging e conjuntos com estampas de Lilica, Donna, Joana, Zep, Zilipet, Guidos, entre outros. E se insere no mercado que movimentou 18 bilhões de reais em 2019, segundo a Associação Brasileira de Licenciamento.

O projeto da Marisol, ao entrar no mercado chinês, é consolidar a estratégia de internacionalização da personagem, cuja delicadeza esconde muita força: pesquisa do instituto Datafolha apontava que 65% dos brasileiros conheciam a marca Lilica Ripilica em 2017.

Além da Lilica, a Marisol, fundada em 1964, é criadora também da marca Tigor T. Tigre, para os meninos. Sua capacidade produtiva anual é de 15 milhões de unidades de roupas e 500 mil pares de calçados.

Focus Fashion Summit será virtual

A edição deste ano do Focus Fashion Summit acontece dias 28 e 29 próximos, reunindo no universo digital importantes players da cadeia têxtil do Brasil. A programação conta com conteúdo em transmissões ao vivo e simultâneas, além da final do Design Vision 2020. O acesso é gratuito nos canais oficiais summit.focustextil.com.br, YouTube Focus Têxtil e Instagram.

Idealizado pela Focus Têxtil, que há 80 anos desenvolve e comercializa tecidos, e pelo Instituto Focus Têxtil, o Summit  promove conexão entre atacadistas, confeccionistas, estilistas, compradores, empreendedores, designers e estudantes da cadeia têxtil e de moda. A curadoria é de Paulo Cristelli, Mariana Goulart, Walter Rodrigues, Luciane Robic e Bia Vianna.

A palestra de abertura, às 10h de quarta dia 28, será com o tema Ancestralidade na Moda, a cargo de Day Molina, ativista indígena, diretora criativa e representante do movimento Fashion Revolution em Niterói, Hanayrá Negreiros, pesquisadora de moda, história cultural e práticas curatoriais, e Eduardo Inagaki, dono do Inagaki Studio.

(Programação completa e inscrições: www.summit.focustextil.com.br)