O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Edson Fachin, disse nesta sexta-feira (13), que não será permitido “a “subversão do processo eleitoral”. A declaração ocorreu no Congresso Brasileiro de Magistrados, que acontece até sábado (14) em Salvador.

“A nenhuma instituição ou autoridade a Constituição permite poderes que são exclusivos da Justiça Eleitoral. Não permitiremos a subversão do processo eleitoral –e digo, para que não tenham dúvida, para remover a Justiça Eleitoral de suas funções terão que antes remover este presidente da sua presidência. Diálogo sim, joelhos dobrados, jamais”, disse o magistrado.