O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) revisou para cima sua projeção para a carga nacional de energia em julho, estimando um aumento de 1,8% no comparativo anual, ante 1,2% previsto na semana passada.

Em boletim divulgado nesta sexta-feira, o órgão também passou a prever menos chuvas em reservatórios de hidrelétricas no Sul. A projeção atual contempla chuvas equivalentes a 76% da média histórica em julho, ante 83% estimados na semana passada.

A piora da hidrologia, principalmente no Sul, levou a uma ligeira alta dos preços da energia elétrica no mercado do curto prazo. Neste mês, o chamado PLD descolou do piso regulatório de 55,70 reais por megawatt-hora, no qual se mantinha desde fevereiro, tendo alcançado média diária de 69,56 reais por megawatt-hora no Sudeste/Centro-Oeste na segunda-feira.

O ONS ajustou ainda sua previsão de chuvas em julho no Nordeste (70% da média histórica, ante 74%) e Norte (85%, ante 83%) e manteve a estimativa para o submercado Sudeste/Centro-Oeste (65%).

O operador também reduziu ligeiramente a estimativa de capacidade de reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste ao final deste mês para 61,0%, ante 61,2% previstos na semana anterior.

Fonte: Reuters