Um comitê emergencial da Organização Mundial da Saúde (OMS) reuniu-se para avaliar se os atuais surtos da varíola dos macacos constituem uma “emergência de saúde pública de preocupação internacional”.

Especialistas de várias partes do mundo reuniram-se quinta-feira para analisar as informações mais recentes sobre a doença.

O diretor-geral da OMS afirmou que estudará as conclusões das discussões para decidir dentro de poucos dias se é apropriado declarar os surtos uma situação de emergência.

Tedros Adhanom Ghebreyesus decidiu no mês passado ser desnecessária tal declaração com base em recomendação do comitê.

Porém, na ocasião, o comitê constatou que diversos aspectos dos surtos são “incomuns”, como a ocorrência de casos em países nos quais inexiste documentação anterior sobre circulação do vírus da varíola dos macacos. O comitê recomenda uma atenta monitoração dos surtos e um reexame da situação dentro de algumas semanas para determinar se a recomendação precisará ser reavaliada.

Na quarta-feira, Tedros declarou a jornalistas que até agora, este ano, um total aproximado de 14 mil casos da varíola dos macacos foi registrado em mais de 70 países e territórios.

Atualmente a OMS define como emergências surtos de poliomielite e da Covid-19.