Obst., restaurante de um obstinado

237

Um dos grandes nomes da gastronomia brasileira, o chef paranaense Lênin Palhano, acaba de inaugurar seu primeiro restaurante próprio em Curitiba. O Obst. é uma parceria com o sommelier José Vinícius Chupil (ex-La Varenne) e o empresário Marcelo Muggiati Vaz. A nova casa abre com todas as regulamentações relacionadas ao coronavírus.

Diz ele: “O Obst. surgiu da minha vontade de ter um projeto meu. Após 15 anos de profissão, achei que era um bom momento. Fui sacudido por essa ideia durante a pandemia. Foi quando tive tempo e energia para executar algo que já estava na minha cabeça há uns dois anos”.

Com capacidade para 55 lugares, se situa numa casa térrea, na Alameda Prudente de Moraes, possuindo portas e janelas que dão diretamente para a calçada arborizada, onde também haverá mesas. Na direção do quesito bebidas está o bartender Zé Augusto Swaiger (ex-Officina Restô Bar).

“Eu quis criar um lugar que eu acho que não existe em Curitiba. Onde eu gostaria de estar e onde me sentisse bem como me senti quando estive nesses restaurantes”, conta Lênin e relaciona esses restaurantes: Tickets (dos irmãos Albert e Ferran Adrià, em Barcelona, na Espanha), o Nit (do chef catalão Oscar Bosch, em São Paulo) e A Casa do Porco (de Jefferson e Janaína Rueda, em São Paulo)

Para o Obst., a ideia do chef é uma gastronomia com produtos de alto nível mas de forma descontraída. É o caso do balcão dentro da cozinha, semelhante aos de restaurantes orientais, com lugar para quatro pessoas, onde o serviço, com valor fechado, será feito às cegas, sem escolha de cardápio.  “O cliente vai poder nos ver trabalhando, enquanto servimos um menu surpresa, com o que tivermos de melhor naquele dia”, explica Lênin que, por sete anos comandou a cozinha do Nomade , que funciona no Nomaa Hotel.

O cardápio  é voltado ao consumo compartilhado de porções, algumas para comer com as mãos, ao estilo tapas, que podem ser combinadas entre si ou saboreadas separadamente. Do Nomad, Lênin traz o Porquinho na Couve, mas adverte: “O cliente precisa botar na cabeça que não vai comer nhoque ou bacalhau. Precisa só saber que vai comer bem, em um bom ambiente, com bons vinhos e bons drinques”,

A cozinha está sob comando de Julia Schwabe, 28 anos,  braço direito de Lênin no Nomade. E Luan Honorato, que era seu sous-chef, o substituiu no posto de chef. “É uma felicidade enorme saber que o Nomade agora está nas mãos de um chef jovem como o Luan, que começou como auxiliar e teve sua formação praticamente toda no lá no restaurante”, exulta.

Obstinado pela perfeição, com apenas 34 anos, Lênin Palhano tem uma proposta culinária multicultural e livre trânsito entre diversas técnicas. Quanto ao nome do restaurante (pronuncia-se óbsti), a explicação do chef: “Eu queria um nome imponente, sério, mas que causasse uma certa dúvida e despertasse curiosidade. Tem muito a ver comigo e com os profissionais envolvidos. As pessoas vão entender quando chegarem lá”.

Anote: Alameda Prudente de Moraes, 983, centro de Curitiba, abre de terça a sexta-feira, das 18 às 23h, e aos sábados, das 14 às 23h. Para mais informações, acesse o perfil oficial do empreendimento no Instagram (@obst.lugar).