Foto: TRE-GO/TSE

Para as eleições desse ano estão aptos a votar 697.078 eleitoras e eleitores que vivem no exterior, um aumento de 39,21% em relação ao pleito de 2018, quando eram 500.727. Os dados do Cadastro Eleitoral divulgados nesta sexta-feira (22) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os números revelam ainda que houve um crescimento expressivo no eleitorado brasileiro fora do país nos últimos quatro anos.

O aumento significativo no número geral de jovens aptos a votar este ano no Brasil também está refletido no exterior.

São 1.144 eleitores com 17 anos aptos a votar vivendo fora do país. Em 2018 eram 328 e, em 2014, eram apenas 234 jovens com voto facultativo. Os dados de 2022 mostram ainda 691 eleitores aptos a votar com 16 anos fora do Brasil.

Entre os brasileiros que moram no exterior e estão aptos a votar em 2022, em comparação com 2014, segundo dados do TSE, houve um aumento de 96,81%, uma vez que nas eleições daquele ano 354.184 pessoas se cadastraram para votar fora do Brasil.

Há 156.454.011 potenciais eleitores, alta de 6% em relação ao último pleito presidencial, em 2018.

O presidente do TSE, ministro Edson Fachin, afirmou que os números são “efetivamente impressionantes” e demonstram “a pujança cívica da cidadania”, uma vez que os dados revelam “o maior eleitorado cadastrado da história brasileira”.

Com sites