Novos sabores na Prudente

350
Lênin Palhano, ao centro: restaurante com nome para despertar curiosidade

Obst.: este é o nome que o chef Lênin Palhano escolheu para batizar seu primeiro empreendimento próprio, em Curitiba, após 15 anos de profissão, dos quais sete no comando do Nomade, do Nomaa Hotel, e uma série de prêmios. Ele terá como sócios o sommelier José Vinicius Chupil e o empresário Marcelo Muaggiati Vaz. O Obst. (pronuncia-se óbsti) abre as portas dia 9 de dezembro; na cozinha, também a presença da chef Julia Schwabe,

Sobre a escolha do nome, diz Lênin: “Eu queria um nome imponente, sério, mas que causasse uma certa dúvida e despertasse a curiosidade. Tem muito a ver comigo e com os profissionais envolvidos. As pessoas vão entender quando chegarem lá”. O chef revela ainda que se inspirou em alguns de seus restaurantes favoritos de ambientes descolados e menus não convencionais, como o Tickets, dos irmãos Albert e Ferran Adrià, em Barcelona; o Nit, do chef catalão Oscar Bosch, em São Paulo; e A Casa do Porco, de Jefferson e Janaína Rueda, também na capital paulista.

O novo espaço, com capacidade para 55 lugares, ocupa uma casa térrea na alameda Prudente de Moraes, 983, com portas e janelas que dão diretamente para a calçada, onde também haverá mesas. E contará com um balcão na cozinha, semelhante aos de restaurantes orientais, com lugar para quatro pessoas, onde o serviço, com valor fechado, será feito “às cegas”, sem escolha de cardápio.

À frente do Obst., Lênin diz que dará continuidade a elementos que caracterizam a identidade de seu trabalho, como a valorização e a busca pelo preparo ideal de cada ingrediente, além da utilização de produtos frescos e de pequenos produtores. Porém, nesta nova fase, com uma ênfase mais sutil ao viés regional e de forma ainda mais autoral e criativa.

Ecoparada Madero inaugura dia 13

A Ecoparada marca a estreia do Madero no segmento de complexos gastronômicos em estradas

Com exemplares de seus restaurantes tradicionais e recém-criados, o Grupo Madero – com mais de 200 unidades em 70 cidades brasileiras – anuncia a inauguração, dia 13 de dezembro, da primeira Ecoparada Madero, complexo gastronômico de cinco mil metros quadrados situado na rodovia Castello Branco, que liga a cidade de São Paulo ao interior do estado. O local é o quilômetro 44, nas proximidades de Araçariguama.

Lá estarão: os tradicionais Madero Burger e Jerônimo Burger e também os novos Madero Chicken, Madero Grill & Salad, Madero Café e Jerônimo Ice. Segundo o chef Junior Durski, será o maior conglomerado de restaurantes naquela rodovia. O empreendimento marca as comemorações dos 15 anos do grupo.

Outra novidade é o Empório Madero, que oferecerá “comfort food”, trazendo as lembranças da “comida de vó”, como galinha caipira na panela de ferro, rabada, empadão de camarão e de frango, vaca atolada, lasanha, doce de abóbora orgânica, figo em caldas, além de guloseimas de padaria, bolachas e doces artesanais. O espaço também trará itens de conveniência e de churrasco.

O projeto da arquiteta Kethlen Ribas Durski prevê ainda no local um posto de combustível, ponto de carregamento para carros elétricos, bicicletário, caixas eletrônicos, espaços kids e pet e wifi gratuito. O local vai atender 24 horas por dia todos os dias.

O empreendimento seguirá padrões de sustentabilidade, com compostagem do lixo orgânico, captação e utilização de água da chuva para reuso nos banheiros e irrigação de mais de quatro mil mudas ornamentais e de 320m2 de telhados verde, placas fotovoltaicas para captação de energia solar.

Café de comer

Café com leite, uma das versões do BitCoffee

Com o primeiro ponto de vendas em Francisco Beltrão, na região sudoeste do estado, chega ao Paraná o BitCoffe, café de comer produzido a partir do processamento de café 100% Arábica Premium, torrado e moído. O produto está à venda na cafeteria Minni Café (r. Maringá, 1227). O café de comer, na explicação de Pedro Melo, CEO da Cafene Innova, é uma inovação gastronômica brasileira que vem criando um hábito de consumo: “O café de comer é isso, novo conceitual, experimental e comercialmente falando”.

Melo explica que a massa de café, chamada de Cafene, “é uma matéria-prima que inspira experiências gourmets incríveis. E já nos preparamos para apresentar ao mercado diversos produtos baseados neste conceito a curto, médio e longo prazo”.

O mix de produtos BitCoffee engloba as linhas convencional e zero do café de comer, nos sabores Espresso, Cappuccino e Café com Leite. O confeito permite uma experiência gastronômica inusitada. Na primeira mordida, o consumidor acredita que é um chocolate, mas o produto é feito 100% de Arábica Premium e não contém glúten. Além do Creme de Café, também disponível na versão convencional e zero nos sabores Espresso e Cappuccino.

Além da inovação alimentar, BitCoffee tem cunho social. A Cafene Innova firmou parceria com a EuReciclo com solução de logística reversa de embalagem para contribuir com a redução dos impactos na natureza, e apoio à Adid (Associação para o Desenvolvimento Integral do Down), revertendo parte das vendas à entidade que atua desde 1989 educando, preparando e incluindo pessoas com Síndrome de Down no mercado de trabalho.

Festival do risoto

Chef Dudu prepara o prato no meio do salão

Ao longo de dezembro, o Ernesto Ristorante (r. Miltho Anselmo da Silva, 1483, Mercês, Curitiba) realiza o 1º Festival de Risoto no Grana Padano, com o preparo sendo finalizado pelo chef Dudu Sperandio em uma grande peça do queijo Grana Padano, da mesma forma como ocorreu no festival do fetuccine, semanas atrás. Vale para o jantar de terça a sábado e o almoço de sexta, sábado e domingo.

Entre as receitas da promoção, todas de risoto flambado no queijo italiano, estão: com cogumelos; com trufas negras; com cogumelos Paris e mignon grelhado no molho do próprio queijo; com trufas negras e mignon grelhado com o molho do próprio queijo; com camarões rosa grelhados; e com camarões rosa grelhados e trufas negras. Os preços por pessoa vão de R$ 55 a R$ 115.

Para quem optar por complementos, o Ernesto tem o Menu Degustação, que inclui entradas – tartare de mignon com foi gras, alcaparras, mostarda dijon, pimenta e balsâmico ou polenta cremosa com creme de cogumelos e queijo grana padano – e sobremesas – pudim de leite condensado da vovó ou mousse de chocolate.