Piana destaca potencial da RMC para investimentos no pós-pandemia

301
“Como vice-governador, tenho recebido gente de todos os cantos do mundo interessada em investir no Paraná. Nestes dois anos e meio, já conseguimos mais de R$ 50 bilhões em investimentos da iniciativa privada para o Estado”. Foto: Camila Tonett/Vice-governadoria

“Juntos vamos conseguir tirar do discurso e colocar em prática o que é necessário para o desenvolvimento da Região Metropolitana de Curitiba”. Foi com esse mote que o governador em exercício Darci Piana destacou a participação do Governo do Paraná no programa Pró-Metrópole, iniciativa coletiva em prol do desenvolvimento produtivo integrado da RMC que integra seus 29 municípios. Piana participou, nesta quarta-feira (21), do primeiro evento promovido pelo grupo em 2021: o Fórum Pró-Metrópole, realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).

“Como vice-governador, tenho recebido gente de todos os cantos do mundo interessada em investir no Paraná. Nestes dois anos e meio, já conseguimos mais de R$ 50 bilhões em investimentos da iniciativa privada para o Estado, muitos deles em municípios aqui representados. E não podemos perder a oportunidade de aproveitar este momento extraordinário que o Paraná vive. Temos que fazer mais”, disse Piana.

O Pró-Metrópole é composto por três grupos de trabalho. O primeiro tem como objetivo o desenvolvimento agroalimentar, destinado à integração da produção, mercados e consumidor e fomento de modelos sustentáveis de produção. O segundo é o grupo de integração metropolitana, que promove ações de redução de custos de operação e manutenção dos serviços públicos dos municípios.

O programa Pró-Metrópole tem como objetivo integrar os municípios da Região Metropolitana de Curitiba através da união de ações do poder público e da iniciativa privada. 
Foto: Camila Tonett/Vicegovernadoria

Por último, o grupo de turismo, pequenos negócios e desenvolvimento que visa potencializar a rede de negócios da RMC, aumentando a competitividade do território e potencializando produtos turísticos regionais.

No evento, foram apresentadas novas iniciativas das três frentes de trabalho. Uma delas foi a adesão do Pró-Metrópole ao Programa Recupere, criado pelo Sebrae para ajudar na recuperação econômica de micro e pequenas empresas afetadas pela crise do coronavírus. A iniciativa faz uma consultoria personalizada para diagnosticar e ajudar nos principais problemas de cada empresa.

Com a parceria, o Sebrae cedeu mil vouchers para cada prefeito levar o programa aos empreendedores de suas cidades. “Estamos em um momento em que vemos a luz no fim do túnel da pandemia, e se a gente puder ajudar, isso acontecerá com mais rapidez”, afirmou o vice-prefeito de Curitiba e presidente do Pró-Metrópole, Eduardo Pimentel.
Ele se estende a toda a RMC, que corresponde a uma área de 16.591 quilômetros quadrados, 29 municípios e cerca de 3,5 milhões de pessoas.

Participam do programa os municípios de Curitiba, Adrianópolis, Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo do Tenente, Campo Largo, Campo Magro, Cerro Azul, Colombo, Contenda, Doutor Ulysses, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Lapa, Mandirituba, Piên, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Quitandinha, Rio Branco do Sul, Rio Negro, São José dos Pinhais, Tijucas do Sul e Tunas do Paraná.

Estiveram presentes no Fórum Pró-Metrópole o prefeito de Balsa Nova e representante da Assomec no Pró-Metropole, Marcos Zanetti; o presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro; o vice-presidente do Pró-Metrópole e diretor superintendente do Sebrae/PR, Vitor Roberto Tioqueta; Fernando Moraes, presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap); o presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná (Fetaep), Marcos Brambilla; e prefeitos, vice-prefeitos e secretários dos municípios da RMC.