Foto: Ricardo Marajó/SMCS

O primeiro mutirão presencial de cadastramento para compras no Armazém da Família começou hoje (4), na Regional Bairro Novo (Rua Tijucas do Sul, 1.700), e vai até sexta (5/8).

O objetivo é facilitar a adesão ao programa, que oferece produtos mais baratos que em mercados convencionais, às pessoas que não têm meios digitais (computadores e smartphones) para fazer o cadastro on-line.

A diarista Vera Lucia Vidoia Prestes, 60 anos, já teve o cadastro no programa anos atrás, porém não conseguiu mais atualizar os dados.

“Moro sozinha, não tenho acesso à internet e nem quem faça a atualização para mim. Vim para poder utilizar o programa”, contou ela.

Desde 2019, o cadastro no Armazém da Família é feito por autoatendimento on-line. O processo é rápido e simples pelo portal do programa ou pelo aplicativo Curitiba App, no ícone Armazém da Família.

Aproximadamente 333 mil famílias – mais de 1 milhão de pessoas – têm acesso ao Armazém da Família em Curitiba. Na Regional Bairro Novo, 35 mil famílias estão cadastradas.

Iraci Alves de Aragão, 54 anos, é moradora da região e quando soube que teria um mutirão de cadastro não pensou duas vezes.

“As coisas estão muito caras nos mercados e eu estava precisando muito do Armazém, onde tudo é mais barato. Que bom que abriram essa oportunidade”, comemorou Iraci.

Como fazer, no link: curitiba.pr.gov.br/noticias/mutirao