Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (União Brasil) não vai recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo que barrou a mudança de domicílio eleitoral dele para o estado. A informação é do site R7.

Moro ainda poderia tentar reverter a situação no TSE, mas não deve contestar o impedimento. A decisão do TRE paulista impede que o ex-ministro da Justiça concorra nas eleições deste ano pelo estado.

Moro pretendia disputar o Senado por São Paulo e, agora, deve apostar na candidatura pelo Paraná.

O ex-juiz descarta tentar uma cadeira na Câmara para não atrapalhar a candidatura do ex-procurador Deltan Dallagnol (Podemos-PR).

Com a mudança de estratégia, Moro deve enfrentar o senador Álvaro Dias (Podemos-PR), que tentará a reeleição. Dias foi o responsável por articular a filiação do ex-juiz ao Podemos. A candidatura de Moro à Presidência, no entanto, não decolou e ele trocou o partido pelo União Brasil.

Já Rosângela Moro, mulher do ex-juiz, deve ser candidata à Câmara dos Deputados por São Paulo.