Modelo há oito anos, a paranaense Adriane Grott, 26, é uma das juradas do Palmolive Mega Model da etapa especial de seleção de Curitiba, o maior concurso de modelos da América Latina.

Ao lado de Eli Hadid, diretor da Mega Model Agency, e de importantes nomes da moda brasileira, ela é uma das responsáveis por selecionar em todo o país os novos tops de passarela e rostos publicitários do cenário fashion nacional. A final acontece em dezembro.  Adriane começou em uma agência de Curitiba e logo veio para São Paulo em busca de novos trabalhos. Assim que chegou, esteve na Mega Model e foi contratada. Desde então, tornou-se rosto carimbado de grandes campanhas publicitárias, como as que estrelou para a marca de lingeries Duloren, sorvetes Kibon, protetor solar Sundown e a operadora de telefonia Embratel. Também fazem parte do seu currículo ensaios para as revistas VIP, Nova e Boa Forma. Em 2006, Adriane foi apresentadora do quadro “Lindas e Perigosas”, em que dez modelos entrevistavam indiscretamente atores e cantores conhecidos, e do reality show  que mostrava os bastidores e as etapas do concurso da Mega Model, ambos exibidos semanalmente no programa O Melhor do Brasil, encabeçado por Márcio Garcia na Rede Record. Sobre o Palmolive Mega ModelO concurso Palmolive Mega Model percorrerá mais de 1.250 cidades em todos os estados e capitais do país. Realizado pela Mega Model Agency com o apoio da TV Record, o objetivo é revelar as próximas estrelas do cenário da moda nacional.  Este ano, a novidade é que agora serão dois perfis escolhidos: modelos de passarelas e rostos para comerciais e campanhas publicitárias. As primeiras colocadas fecharão contrato de trabalho de US$ 100 mil com a Mega Model. A faixa etária permitida para mulheres varia entre 13 e 30 anos e homens de 15 a 35. 

Tops como Laryssa Castro (2001), Caroline Francischini (2002), Viviane Surgeck (2003), Roberta Martins (2004), Sabrina Mutz (2005), Luciana Bohn e Alex Voltarelli (2006) são alguns dos modelos descobertos pelo concurso.