Mercedes-Benz e governo alemão investem € 5,5 milhões em unidades móveis de saúde

318

Objetivo é levar serviços médicos e de saúde para comunidades carentes do Brasil em oito carretas-consultórios

A Mercedes-Benz e o governo alemão decidiram ampliar o projeto de financiar e administrar unidades móveis de saúde para atender comunidades carentes em várias regiões do Brasil. Após a experiência bem-sucedida com uma unidade móvel de tomografia, montada em uma carreta que está sendo utilizada para auxiliar no combate à Covid-19 na cidade de São Paulo desde o ano passado, mais sete semirreboques equipados com estrutura para atendimento médico e exames serão integrados ao programa.

O Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), via DEG/KfW, irá investir € 4,5 milhões para aquisição dos implementos e equipamentos, enquanto a montadora vai contribuir com caminhões, motoristas e recursos internos para administração do projeto, o equivalente a cerca de € 1 milhão (não monetário) em força de trabalho.

“Esse novo projeto com o governo alemão foi desenvolvido em conjunto, baseado no sucesso da unidade móvel de tomografia”, explicou Karl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. “Agora, com mais sete carretas, podemos ampliar notavelmente o alcance desse auxílio médico e de saúde, indo a localidades mais distantes. Nossa expectativa é que mais de 250 mil pessoas sejam atendidas em três anos”, completou.

De acordo com a Mercedes-Benz, as novas unidades vão proporcionar mais agilidade na realização de exames e oferecer consultas médicas em áreas como oncologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia, podendo até em alguns casos serem usadas em pequenas cirurgias. Com isso, permitirão prevenir e tratar outras doenças além da Covid-19, como já ocorre na capital paulista, bem como dedicar atenção especial à saúde dos caminhoneiros, por meio do atendimento em rodovias, portos e outros locais muito frequentados por esses profissionais.

Além de oferecer os caminhões, a Mercedes-Benz do Brasil será responsável pelo gerenciamento do projeto, além da mão de obra e da identidade visual dos veículos. A montadora vai atuar integrando as soluções de saúde e de mobilidade, em um trabalho que conta com a participação dos colaboradores de diversos setores da empresa.

“Além do investimento do governo alemão, a Mercedes-Benz do Brasil está aumentando sua contribuição para o projeto em aproximadamente € 1 milhão (não monetária), considerando as horas da força de trabalho do time de projeto e da equipe de operação dos caminhões, motoristas, cessão dos caminhões que levarão as carretas para os locais de atendimento médico nas regiões envolvidas, assim como combustível, seguros e manutenção dos veículos que pertencem à nossa frota”, explicou Karl Deppen.

O projeto é resultado da iniciativa criada por colaboradores da montadora. “O pontapé inicial foi dado na Mercedes-Benz por um grupo de colaboradores que desenvolveu ideias relacionadas a transporte, mobilidade e responsabilidade social. Nós somos gratos e estamos muito animados com o fato de o governo alemão e nossos parceiros terem se engajado e nos apoiado para torná-lo realidade. Continuaremos com o nosso espírito pioneiro para fazer a diferença pelo ecossistema de transporte e para a sociedade”, completou o executivo.