Lideranças evangélicas apresentam novo formato da Marcha Para Jesus

387
Fotos © Ari Dias/AEN

As principais lideranças evangélicas do Paraná apresentaram nesta quinta-feira (29) ao governador Carlos Massa Ratinho Junior a programação da 26ª Marcha Para Jesus. Devido ao cenário da pandemia da Covid-19, a marcha será em formato de carreata, com saída no Parque São José, em São José dos Pinhais, e chegada no Centro Cívico de Curitiba.

O evento ocorrerá no dia 15 de maio, entre 14h e 16h, e tem como lema “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor”, uma mensagem de apoio aos paranaenses que perderam familiares para o novo coronavírus. O evento é organizado pelo Conselho de Ministros Evangélicos do Paraná (Comep).

Durante a Marcha, uma rádio transmitirá mensagens e orações dos organizadores ao público que sintonizar na FM. Também haverá arrecadação de cestas básicas para doar aos paranaenses mais necessitados. A ideia das lideranças evangélicas é replicar a carreata em outros municípios do Interior.

O governador disse que as forças de segurança darão apoio logístico para o evento. Ele destacou que o ato simbólico é uma reflexão sobre a esperança neste momento de dificuldade. “É muito bom ver que as igrejas evangélicas estão inovando e se adequando a esse novo momento. A carreata será um ato simbólico importante para muitas pessoas”, disse Ratinho Junior.

O evento ocorrerá no dia 15 de maio, entre 14h e 16h, e tem como lema “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor”

Segundo o bispo Cirino Ferro, presidente do Comep, a Marcha Para Jesus está no calendário oficial do Estado e do município no dia 15 de maio. O evento não foi realizado em 2020.

Participaram do encontro mais de 70% das entidades evangélicas do Estado e cerca de 41 pastores, a maioria em formato virtual. No Palácio Iguaçu estiveram presentes o chefe de Gabinete do governador, Daniel Villas Bôas; o presidente do Núcleo de Pastores de Curitiba e RMC, Marciano Ortêncio; o secretário de Defesa Social da prefeitura de Curitiba, Péricles de Matos; o deputado estadual Gilson de Souza; e representantes da Assembleia de Deus, Igreja Evangelho Quadrangular, Igreja Luterana, Igreja Presbiteriana, Igreja Sara Nossa Terra e Igreja Apostólica Ágape.

Com AEN