O presidente Lula afirmou ontem, na Finlândia, que já estão dadas as oportunidades de negócios para um desenvolvimento sustentável entre os dois países.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem, durante o Seminário Empresarial Brasil-Finlândia sobre Oportunidades de Investimentos para o Brasil, que já estão dadas as oportunidades de negócios para um desenvolvimento sustentável entre os dois países.

“O mundo globalizado não permite que fiquemos sentados, esperando que oportunidades passem em nossa frente”, disse o presidente. Ele citou como exemplo bem-sucedido a atuação da empresa Nokia, com uma unidade na Zona Franca de Manaus e um centro de tecnologia em Brasília, na produção de telefones celulares. “Os empresários finlandeses já descobriram o Brasil. Falta aos brasileiros descobrir a Finlândia, sobretudo a Petrobrás.”

O presidente convidou os finlandeses a se tornarem parceiros do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a investirem na tecnologia de etanol e biocombustíveis. Ele voltou a responder a críticas de países como Venezuela e Cuba, por exemplo, de que a iniciativa brasileira na área de biocombustíveis prejudica a agricultura. “Prova disso é que o cultivo de alimentos vem aumentando no Brasil e que o desmatamento caiu cerca de 60% nos últimos três anos”.

Lula convocou o empresariado finlandês a participar da produção do etanol a partir da celulose, próxima etapa do desenvolvimento da pesquisa sobre o combustível. O discurso foi acompanhado por investidores dos dois países na sede da Finpro, uma associação de empresas exportadoras finlandesas, que atua na promoção do comércio exterior.

No fim da tarde, o presidente depositou flores no túmulo do soldado desconhecido, numa homenagem aos combatentes finlandeses mortos durante a Segunda Guerra Mundial, num conflito com a Rússia. Lula embarca hoje de manhã para Estocolmo, na Suécia, próxima etapa da visita aos países nórdicos.