Lucymar Nicastro lança o disco Versos Meus

407

Cantora da noite há mais de trinta anos e de todos os dias, Lucymar Nicastro só agora, com bares e teatros fechados (!) em Curitiba, lança seu primeiro CD. A partir desta sexta-feira (11/6) o álbum digital Versos Meus estará disponível nas principais plataformas musicais de streaming.

Ela demorou a gravar mas, além da voz, também mostra seu lado compositora.

A música sempre esteve presente na vida de Lucymar Nicastro, principalmente por influência de seus pais. Aos doze anos compôs a valsa “Laura”, dedicada à avó. Sobre o disco, ela diz: “É a oportunidade de mostrar um pouco do meu trabalho autoral. Isto porque, na verdade, eu nunca me considerei uma cantora, e sim uma intérprete que leva emoção musical ao público. E acho que interpretando minhas próprias composições eu consigo passar verdadeiramente isso”.

São oito músicas, metade delas de autoria exclusiva de Lucymar Nicastro: a que dá nome ao trabalho, “Versos Meus”,  “Aprendizes do Amor”, “Choro Bom” e “Vai ser Assim”. As outras quatro foram feitas em parceria: “Vivendo”, com Watherly Figueiredo; “Lembranças”, com Ângela Wolf; “Todo Teu”, com Lucélia Martins, e “Vinicius”, com Eduardo e Alvaro Ramos.

O CD foi gravado no estúdio Gramofone, com produção musical de Alvaro Ramos. Os arranjos são do próprio Alvaro, de Eduardo Ramos e Davi Sartori. E conta com as participações dos músicos André Ribas, Julião Boêmio, Ricardo Salmazo, Adelson Padilha, Márcio Rosa, Ita Brasil, Eduardo Ramos, Thiago Duarte, Lucas Mello e Marcelo Oliveira.

No final dos anos 90 Lucymar abriu seu próprio estabelecimento etílico-musical, o  Entreato, primeiro bar da noite curitibana com palco e cortina. Pelo local, entre outros, passaram Vanda Sá, Roberto Menescal, Nana Caymmi, Cida Moreira, Adilson Godoy e Caetano Veloso, para quem ela cantou “Tigresa”.

Mas desde os anos 80 Lucymar vem atuando na área artística, inicialmente como coordenadora de Ação Cultural da Secretaria da Cultura do Paraná. Entre os projetos que coordenou estão o Festival de Música de Londrina, Apareceu a Margarida, a série Espaços e Casa de Ferreiro, Espeto de Ferro. Foi também uma das idealizadoras do Festival de Música de Cascavel.

O álbum Versos Meus, que tem produção executiva de Antonio Carlos Domingues, foi viabilizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba/Prefeitura e do Ministério do Turismo.

Ouça a partir de 11 de junho de 2021, nas plataformas musicais de streaming (Spotfy, Deezer, Apple Music, Tidal, YT Music)