A Nestlé anunciou hoje que seu lucro líquido no primeiro semestre do ano chegou a 4,916 bilhões de francos suíços (cerca de 3 bilhões).

As vendas do grupo subiram 8,4% em relação ao primeiro semestre de 2006, a 51,1 bilhões de francos suíços (US$ 31,1 bilhões), devido a um crescimento orgânico superior ao previsto, de 7,4%.

O crescimento interno real foi de 5,3% entre janeiro e junho. A Nestlé informou em comunicado que o lucro líquido de exploração (Ebit) subiu 13,5%, a 6,919 bilhões de francos (4,224 bilhões de euros).

Por regiões, as maiores taxas de crescimento da multinacional foram registradas na América e na Europa, enquanto em Ásia, Oceania e África os números foram mais moderados.

Na América, as vendas chegaram a 15,289 bilhões de francos, uma alta de 4,2%, enquanto na Europa foram da ordem de 13,561 bilhões de francos, um aumento de 0,9%.

Na zona Ásia, Oceania e África as vendas totalizaram 8 bilhões de francos, o que representa um crescimento interno de 6,9%, segundo o comunicado.

O lucro por ação subiu 19% no semestre, a 12,79 francos por título, enquanto o fluxo de caixa registrou um aumento de 29,4%, a 4,3 milhões de francos (2,6 milhões de euros).

A Nestlé deve completar nos próximos três anos seu programa de reaquisição de ações, por um valor de 25 bilhões de francos (15,2 bilhões de euros).

A multinacional acredita que os elevados preços de produtos básicos, como o leite, podem incidir no volume de crescimento, mas mantém suas previsões de fechar o ano com um um bom crescimento orgânico com base nos fortes resultados obtidos no primeiro semestre.