LIDE Paraná inaugura espaço físico em patrimônio histórico

341

A Casa LIDE inaugura a partir do mês de junho, uma nova era de encontros relevantes entre líderes empresariais. O projeto inédito, garantirá visibilidade extra para a entidade empresarial presidida por Heloisa Garrett em patamar local, nacional e internacional, uma vez que o espaço físico vem com a proposta de ser um catalisador de ideias e negócios com ênfase para os filiados do Estado.

“Queremos manter a identidade crítica de Curitiba para testar e chancelar novos produtos. Essa iniciativa, sem dúvida, marca um novo momento para o mercado. Nada vai voltar a ser como antes, e os eventos também não. Portanto, esse não é um endereço de aglutinação, mas, de conexão, e promete funcionar como uma injeção de ânimo para nossos empresários, uma vez que também temos olhos para ações capitaneadas pelo interior do Paraná”, argumenta.

O conceito, que traz a segurança e privacidade de um Business Club, além de preencher esse gap que a pandemia deixou, abrigará a nova sede da entidade. “A casa vai servir para oxigenar ideias e estimular parcerias estratégicas”, explica Heloisa Garrett. “Desejamos prosperar num ambiente que promoverá as novas tendências de comunicação. Pretendemos valorizar a arte de se relacionar”, acrescenta.

A sede do LIDE Paraná irá dividir, com a Incorporadora Altma, patrocinadora da entidade, um endereço emblemático com 600m², localizado no bairro Batel. O imóvel, tombado pelo patrimônio histórico, foi construído pelos idos de 1896 e foi a residência de Vicente Machado, quando era presidente da Província do Paraná. Além disso, o endereço marca uma importante fase do desenvolvimento econômico do Estado, alí passada a Estrada Mato Grosso, importante ligação para o escoamento da safra de erva mate.

“Neste endereço contaremos com área para eventos, reuniões, coffee bar e espaços de convivência, além de um estúdio para realização de entrevistas e podcasts. Mais do que isso, o próprio cenário contemplará uma narrativa, uma vez que preenchemos este espaço com itens produzidos no Paraná. A ideia é que a Casa LIDE seja uma verdadeira vitrine do “Made In Paraná, conceito que defendemos”, reforça Heloisa.

Nova Head  do LIDE Mulher é Mira Graçano

Mira Graçano: “as mulheres empreendedoras precisam exercitar a resiliência, adaptabilidade e buscar novas conexões”

Dona de uma trajetória que fez história no jornalismo paranaense, Mira foi repórter, editora e apresentadora nas principais repetidoras de televisão do país: TV Globo, TV Record, TV Bandeirantes, SBT, CNT, TV Educativa.

“Eu cheguei em Curitiba em 1989 com a mala nas mãos, um diploma de jornalismo e nenhuma facilidade para começar a carreira. A mesma força que me motivou a perseguir meu propósito eu trago para o LIDE, nesse momento em que as mulheres empreendedoras precisam exercitar a resiliência, adaptabilidade e buscar novas conexões”, explica.

É com essa determinação de quem escreve a própria história, que Mira tem como meta principal no LIDE Mulher “permitir que cada filiada tenha a visibilidade que precisa ter no mercado”, reforçando mentorias, os encontros temáticos e as conversas com líderes de referência. Na visão de Mira “não há preconceito, idade, maternidade, nada que impeça uma mulher de conquistar seus objetivos”.

Atualmente, Mira Graçano transita entre os setores público e privado, onde é chefe de gabinete na Secretaria de Planejamento do Paraná e tem sua empresa de treinamentos corporativos, media trainning, coaching de comunicação e palestras.

Ela também é mestre em sociologia das organizações e tem MBA em direção estratégica, formação em coaching pelo Instituto Brasileiro de Coaching e especialização em sociologia política pela Universidade Federal do Paraná.

Segundo a Head do LIDE Mulher, a vertical é um espaço estratégico de crescimento e de interação no meio empresarial. “Não se trata apenas de network, mas de fazer negócio efetivamente, conhecer benchmarking, difundir estratégias e valores, em um momento de profunda crise institucional no país. Os empresários têm papel fundamental na retomada econômica e na reconstrução das nossas bases sociais”, acrescenta.

A estratégia de descentralizar a gestão da unidade com a implantação de comitês nos verticais LIDE Paraná, LIDE Futuro e LIDE Mulher faz parte da estratégia da presidência da entidade que busca uma voz mais plural para o LIDE. “Acredito que lideramos influenciando e multiplicando, e este é o nosso momento, ampliar horizontes para crescer e trabalhar pela economia do nosso estado”, destaca a presidente Heloisa.

O LIDE Mulher foi o primeiro vertical a ter Comitê de Gestão no Paraná, formado pelas filiadas Emmanuelle Mourão, Silvia Barcik, Evilyn Machado, Michelle Jamur, Gisela Trovo, Mariana Domingues e Mira Graçano. É neste comitê que são discutidas as estratégias da operação. “Mira é uma pessoa com capacidade de mobilização e uma personalidade importante em nossa estratégia de interiorização da entidade. O ciclo a frente do LIDE Mulher no Paraná será de um ano e depois, a posição será ocupada por outra filiada.

Mira acredita que as mulheres, em muitos aspectos, têm visões que os homens não têm e vice-versa. “Por isso a importância da equidade não só de gênero, mas de faixa etária, de raça, de culturas e de crenças. Uma equipe com múltiplas facetas produz mais e produz melhor”, conclui.