O diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, afirmou ontem que considera possível que os países-membros cheguem a um acordo no início de 2008 para concluir a Rodada Doha.

O diretor-geral da OMC (Organização Mundial do Comércio), Pascal Lamy, afirmou ontem que considera possível que os países-membros cheguem a um acordo no início de 2008 para concluir a Rodada Doha para conseguir um maior grau de liberalização comercial.

"Não tenho certeza que será feito, mas acho que é possível" ter esse acordo no começo do ano que vem, disse Lamy à "Radio France Internationale".

Os líderes da Apec (Fórum de Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico) fizeram neste fim de semana em Sydney um apelo à comunidade internacional para tentar impulsionar as negociações da Rodada Doha da OMC.

Lamy estava na cidade australiana e afirmou que os dirigentes presentes "decidiram se movimentar após um mês de julho que as coisas já tinham avançado", afirmou. "Eles me deram sinais de envolvimento e determinação política que vou tentar injetar no processo" de negociação, acrescentou.

Na reunião da Apec estiveram presentes alguns dos países mais importantes no comércio mundial, como os Estados Unidos, a China, o Japão e a Rússia.

A Rodada Doha foi iniciada em 2001 com a pretensão de ampliar a liberalização comercial em diferentes âmbitos, entre os quais a agricultura, que é um dos mais conflituosos e centro das maiores divergências entre os países menos desenvolvidos e os EUA e a União Européia.