O Japão está incentivando as autoridades regionais a tomar medidas para conter uma nova variante do coronavírus que elevou os casos a níveis recordes, mas não há planos para medidas nacionais abrangentes.

Uma sétima onda de Covid-19 elevou a contagem diária de novos casos no Japão para um recorde de 233.094 na quinta-feira, à medida que a variante BA.5 se espalha, pressionando os serviços médicos e interrompendo algumas operações de empresa.

O Japão nunca impôs lockdowns nacionais na mesma escala de alguns outros países e, em vez disso, pediu periodicamente às pessoas que ficassem em casa o máximo possível e limitou o horário de funcionamento de restaurantes e bares.

O vice-secretário-chefe do gabinete, Seiji Kihara, disse nesta sexta-feira que as autoridades regionais devem adaptar sua resposta às suas situações específicas.

“Em vez de uma resposta nacional, queremos apoiar as autoridades regionais em seus esforços baseados em suas situações locais”, disse Kihara em entrevista coletiva regular.

“O importante é ajudar as atividades sociais e econômicas de cada prefeitura.”

A cidade de Osaka recomendou aos idosos que evitem passeios não essenciais.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, pediu aos moradores que façam testes com frequência, inclusive em centros gratuitos instalados nas estações de trem da cidade, e mantenham precauções como máscaras, mas a capital não impôs nenhuma restrição por enquanto.

“Aprendemos muito com nossas experiências nos últimos anos”, disse ela em entrevista coletiva.

Fonte: Reuters