Banco está no índice pela oitava vez consecutiva e Itaúsa entra pela 4 ª vez.

Como resultado da excelência no balanço econômico, ambiental e de responsabilidade social, o Banco Itaú Holding Financeira S.A. foi selecionado pelo oitavo ano consecutivo a compor a carteira do Dow Jones Sustainability World Index (DJSI). O Itaú é o único banco latino-americano que participa do índice desde a sua criação e obteve a maior nota do setor bancário nos itens: Política Anticrime, Desenvolvimento do Capital Humano e Atração e Retenção de Talentos.

Já a Itaúsa compõe o DJSI pela quarta vez, depois de já ter participado no ano passado, em 2004 e em 2003, e conseguiu a maior nota do setor na Dimensão Econômica e também nos itens: Gerenciamento da Marca, Política Ambiental e Normas para Fornecedores.

“A cada ano os critérios de seleção para o Dow Jones ficam mais rigorosos. A nossa permanência no índice por tanto tempo reforça a consistência e sustentabilidade dos negócios e ações socioambientais do Itaú”, afirma Geraldo Soares, Superintendente de Relações com Investidores do banco.

Lançado em 1999, o DJSI é o primeiro índice global criado para medir a performance financeira com base na sustentabilidade das companhias líderes em seus setores, além de ser também uma referência importante para as instituições administradoras de recursos estrangeiros, já que suas decisões de investimentos e de oferta de produtos diversificados para o cliente baseiam-se muitas vezes no desempenho das ações das empresas que participam desse índice.

Composto por um seleto grupo de 318 empresas, de 24 países, o Dow Jones consiste no mais respeitado índice global formado por ações de empresas reconhecidas por sua sustentabilidade. Além de indicadores financeiros, são avaliados critérios como governança corporativa, transparência, gestão e responsabilidade socioambiental. A avaliação global do conjunto destes critérios e indicadores é o que define o grupo de empresas que apresentam as melhores práticas.

“A participação do Itaú e da Itaúsa no índice não é apenas um reconhecimento, mas uma prova da consistência da gestão do banco, que reflete o compromisso de longo prazo com valores como conduta ética dos negócios, transparência, cumprimento da legalidade, governança corporativa e responsabilidade social, cultural e ambiental”, completa Soares.

A sustentabilidade no Itaú

O Itaú tem se dedicado a inúmeras iniciativas para sensibilizar públicos estratégicos em torno de temas da sustentabilidade. Em maio, o banco trouxe o ex-vice-presidente norte-americano Al Gore ao Brasil, para estimular o debate sobre aquecimento global. Em junho, os bancos Itaú e Itaú BBA reuniram empresários e formadores de opinião no evento Diálogos Itaú de Sustentabilidade, com o tema “Mudanças Climáticas: o papel das empresas”. Recentemente o Itaú lançou o Projeto Amanhã (www.projetoamanha.com.br), um concurso cultural que convida a sociedade a refletir sobre temas relacionados à sustentabilidade, como a questão do meio ambiente, cultura e educação e interpretar o amanhã através de uma foto ou de um vídeo. Ainda em julho, o Itaú foi um dos apoiadores do Live Earth, evento que promoveu a conscientização mundial em relação às questões ambientais. E, em agosto, promoveu um debate internacional sobre Microfinanças com o objetivo de ampliar e aprofundar o conhecimento sobre o mercado de microcrédito e identificar possibilidades de criar um ambiente favorável para o desenvolvimento de organizações que atuam nesse segmento.

Outras conquistas

Outros indicadores reconhecem a solidez e gestão do banco. Nesta semana, o Itaú foi eleito o banco mais ético e sustentável da América Latina pela 3ª vez consecutiva, segundo levantamento divulgado pela Management & Excellence/Latin Finance. O Itaú também foi considerado o Melhor Banco na América Latina e o Melhor Banco no Brasil, pela 10ª vez consecutiva, pela revista Euromoney. A revista The Banker classificou o Itaú como o Maior Banco na América Latina, com base no critério Capital de Nível I. O Banco também foi premiado pela revista IR Magazine como o Melhor Website de Relações com Investidores, Melhor Relatório Anual e Melhor Teleconferência. Em maio, a Standard & Poor’s e a Fitch Ratings, duas das maiores agências internacionais classificadoras de risco, elevaram os ratings do Banco Itaú Holding Financeira, do Banco Itaú e do Banco Itaú BBA a investment grade. Com a nova classificação, os títulos externos emitidos pelos Bancos passam a ter maior valorização devido à percepção de solidez e boa performance de risco. Mais recentemente a Moody’s também melhorou a nota de risco de crédito para depósitos em moeda estrangeira, no longo prazo, de "Ba3" para "Ba2" do Banco Itaú, do Banco Itaú BBA e do Banco Itaú Cayman Island. A perspectiva é estável.